20/06/2016 - Teste avalia honestidade de universitários

20/06/2016 - Teste avalia honestidade de universitários

O chamado ‘Teste de Honestidade’ foi idealizado por um professor universitário da cidade de Cornélio Procópio, no Paraná. Visto que a iniciativa gerou uma repercussão positiva no país, o egresso do curso de Marketing, Fernando Delmondes (leia-se Palácio do Forró), procurou o Diretor Executivo da Faculdade Cathedral Sandro Saggin, que acompanhado dos professores Cláudia Campos e Cleber Matias resolveram implantar o teste na Faculdade Cathedral, até por ser uma bandeira histórica da Direção da faculdade, a luta contra a corrupção.

Foi então instalado um freezer nos blocos I e II da Instituição, cada um contendo 200 picolés. Uma faixa escrita “Pegue e Pague” foi disposta nas imediações, junto ao baú, onde seria depositado o valor de 2,00 cobrado por cada picolé. A ação era simples: o interessado pegava um picolé e em seguida, deveria pagar o valor de forma "voluntária", colocando-o no local indicado.

Após 15 dias, houve a retirada do aparato e a equipe realizou a contagem do dinheiro. No total, 21,58% das pessoas "se esqueceram" de pagar pelo picolé consumido, confrontando os 78,42% de alunos/consumidores que fizeram o pagamento livremente.

Para Sandro Saggin, Diretor Executivo da Faculdade Cathedral, a iniciativa do egresso Fernando Delmondes e dos professores foi de muita relevância: “esta é uma forma de demonstrar que a corrupção surge no meio da sociedade”. Sandro conclui: “a honestidade começa com a população e é papel da Cathedral demonstrar e ensinar que caráter e seriedade também se aprendem na Faculdade”.

O projeto promoveu uma reflexão sobre a ética, mostrando em gestos como estes o quanto é necessário melhorar e agir com responsabilidade na luta contra a corrupção. E não se esqueçam: não adianta cobrar honestidade dos outros, se você não a pratica! Fica a dica.

 

 

Larissa Forgerini/Faculdade Cathedral

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário