20/08/2013 - JOVEM CONFESSA TER MATADO O PAI E A IRMÃ PARA COMPRAR DROGAS.CORPOS SERÃO SEPULTADOS EM JATAÍ

Depois de duas horas de depoimento na Seccional de Polícia Civil de Santarém, Yarle Cardoso Gomes de 19 anos, confessou ter matado o pai e a irmã no início da manhã desta segunda-feira (19),  em Santarém, oeste do Pará.

O jovem afirmou que queria o carro do pai para vender e comprar drogas. “Tava tudo fechado. A minha madrasta saiu e eu entrei, peguei a chave e ia saindo. Meu pai me barrou na porta e disse: ‘tu vai pra onde essa hora da manhã?’ Eu disse: ‘vou vender isso aqui e trocar por droga’. Eu já tava drogado. Aí ele disse: ‘não vai não’. Eu tinha esquecido o controle e fui buscar. Peguei o facão e dei a terçada e depois minha irmã veio e fiz a tragédia toda como vocês já sabe”, confessou Yarle.

O acusado está a disposição da justiça e será transferido a Penitenciária Agrícola Silvio Halll de Moura (Penitenciária de Cucurunã).

Os corpos passaram por perícia no IML e foram liberados na tarde de segunda-feira . Afamília decidiu fazer o sepultamento  no estado de Goiás, local onde as vítimas nasceram.

pai jatai

Os corpos da vitimas chegaram em Jataí-GO  por volta das 13 horas desta terça-feira (20), eles serão velados no memorial municipal e sepultado as 18 horas desta terça-feira  no cemitério Bom Pastor em Jataí.

Entenda o caso

Um empresário e a filha foram encontrados mortos no início da manhã de ontem, segunda-feira (19), na própria casa, localizada na Avenida Fernando Guilhon, bairro Maracanã, em Santarém, oeste do Pará.

Segundo a polícia, um jovem invadiu a casa e com golpes de terçado matou Valter Carvalho Gomes de 43 anos e Bruna Oliveira Gomes de 20 anos. Os corpos foram encontrados pela esposa de Valter, Aldeíde de Lima Oliveira que tinha saído para levar a filha mais nova na escola. Ao retornar a casa, encontrou Bruna morta no banheiro com cortes nas costas e o marido no quarto com o braço direito decepado.

Valter era proprietário de um açougue e a jovem era estudante de direito e trabalhava no Fórum de Justiça.

A polícia foi acionada para uma tentativa de assalto, mas no local havia uma sandália com marcas de sangue que segundo a mãe de Bruna, era de Yarle Cardoso Gomes, de 19 anos, conhecido como Junior, filho de Valter com outra mulher. A partir da pista, ele passou a ser apontado como principal suspeito.

O carro modelo Hillux que estava na garagem foi levado. O helicóptero do grupamento aéreo fez sobrevoo e localizou o veículo próximo ao município de Mojui dos Campos

Imediatamente a polícia iniciou as buscas pelo suspeito nas proximidades do município.

Por volta de 9h45, a polícia capturou o suspeito Yarle na Comunidade de Pedra, cerca de 7 quilômetros depois de Mojui dos Campos. O carro foi achado em cima de uma balsa parcialmente amassado. A polícia acredita que ele capotou, mas continuou viagem. O objetivo dele, segundo a polícia, seria chegar até a comunidade Alto Seco, onde a mãe mora.

Fonte: Plantão  de Policia Jataí