20/08/2014 - Taques diz que não bate boca com presidiário

O senador Pedro Taques (PDT) candidato ao governo do Estado, foi um dos últimos políticos de Mato Grosso a chegar ao aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, para acompanhar a visita do presidenciável Aécio Neves (PSDB) a Cuiabá.

 

 Acompanhado de uma comitiva, ele aproveitou para dizer que “não bato boca com presidiário”, ao se referir as declarações do adversário José Geraldo Riva (PSD) na TV Centro América, segunda-feira (18) quando disse que Taques e sua esposa Samira estão envolvidos na operação Ararath. Pedro Taques chegou na manhã de hoje de viagem ao interior, desembarcando no aeroporto particular do sojicultor Erai Maggi, onde Aécio também deveria desembarcar e só não o fez por problemas no local para abastecimento de aeronave.

 

No aeroporto, Taques não quis comentar as declarações de José Geraldo Riva sobre uma possível participação sua e de sua esposa na operação Ararath. “Não bato boca com presidiário”, disse seguindo para o saguão a espera de Aécio Neves. Um pouco antes ele falou sobre Marina Silva (PSB), que será homologada ainda hoje como candidata a presidente em substituição a Eduardo Campos, morto em acidente aéreo na última quarta-feira (13). “O PSB está em nossa base eleitoral. Assim como Aécio Neves terá palanque em Mato Grosso”, sem querer responder se vai dar seu apoio a candidata. “Ela será homologada hoje. Vamos aguardar”.

 

 

Jonas Jozino e Lauro Nazário |Redação 24 Horas News 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário