20/08/2015 - Polícia acha ossada de mãe e filho desaparecidos; 3 são presos

20/08/2015 - Polícia acha ossada de mãe e filho desaparecidos; 3 são presos

A Polícia Civil encontrou, nesta quarta-feira (19), em uma região de mata, no município de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá), as ossadas de uma adolescente de 15 anos e do filho de seis meses, que estavam desaparecidos desde o dia 20 de maio de 2014. 

O ex-namorado da adolescente e suposto pai da criança, M.W., de 19 anos, confessou ter cometido o crime, com a ajuda de dois adolescentes, amigos de infância. 

Ele foi preso há 15 dias por participação em outro homicídio na cidade, a morte de um moto-taxista. 

De acordo com a Polícia Civil, ao saber que o acusado foi preso, a mãe da adolescente foi até a delegacia e revelou que as últimas ligações recebidas no celular da sua filha eram dele.

A mulher disse, em depoimento, que tinha medo medo do rapaz e, por isso, não contou sobre o namoro dos dois.

Em continuidade às investigações, a Polícia identificou os outros dois jovens que ajudaram na execução das vítimas.

Os suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Sorriso e ouvidos pelo delegado Bruno Sergio Magalhães Abreu. 

Eles confessaram o crime e apontaram o local onde os corpos foram enterrados, no bairro União. 

Segundo os rapazes, o crime foi cometido a pedido de M., que queria se livrar da adolescente e do bebê, pois se acharia "muito novo para ser pai". 

“Os comparsas menores de idade ficaram esperando no local do crime, quando o acusado M.W. chegou com as vítimas, que foram estranguladas e enterradas no mesmo lugar”, disse o delegado Bruno Abreu.

A perícia preliminar apontou que a ossada encontrada é de uma mulher e a outra, de uma criança pequena. 

O material genético será recolhido para confirmar a identidade das vítimas, e o laudo de necropsia deve apontar a causa da morte.

O ex-namorado está preso em Sorriso e os outros dois suspeitos estão detidos na delegacia. Como cometeram o crime enquanto menores de idade devem ser internados em locais socioeducativos da região.

 

 

Thaiza Assunção 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário