20/08/2016 - “Wilson tem defeitos e qualidades. Vamos apresentá-lo sem máscaras”, diz Kleber Lima

20/08/2016 - “Wilson tem defeitos e qualidades. Vamos apresentá-lo sem máscaras”, diz Kleber Lima

Verdade. Esta é a tônica da campanha de Wilson Santos (PSDB) planejada pelo marqueteiro Kleber Lima, que lidera a comunicação da campanha tucana em Cuiabá. Ele terá 35 dias de exibição na televisão e rádio para convencer o eleitorado a reconduzir o deputado estadual ao Palácio Alencastro. A estratégia, antecipa, é mostrar o candidato sem máscaras, debatendo erros do passado, mas todo legado construído ao longo de anos de vida pública.
“Wilson tem defeitos e qualidades. Vamos apresentá-lo sem máscaras”, diz Kleber Lima
“O Wilson é um candidato que tem uma história de vida dedicada a Cuiabá. Foi vereador, deputado estadual, teve vários mandatos, foi deputado federal por dois mandatos, foi prefeito de Cuiabá por dois mandatos e é deputado estadual novamente. Vamos apresentar o Wilson sem máscaras, o Wilson real, o Wilson que tem essa trajetória que embora não tenha nascido aqui, foi criado aqui. Que é apaixonado por Cuiabá e que tem muitos serviços prestados a Cuiabá”, explicou.
 
Quando se lançou candidato, no último dia 5, durante as convenções partidárias, Wilson Santos afirmou que essa seria uma oportunidade de “
pagar suas dívidas com a cidade”. A renúncia da Prefeitura de Cuiabá em 2010 para disputar o Governo do Estado deve estar presente no debate eleitoral e essa, segundo Kleber Lima, é uma oportunidade de passar a limpo o episódio.  
 
“Quando a gente diz que vai fazer uma campanha da verdade, nós estamos dizendo que vamos fazer um debate verdadeiro com as pessoas. Se as pessoas acreditam que Wilson cometeu erros, vamos discutir esses erros. Alguns deles podem não ter sido erros, mas a percepção que as pessoas ficaram foi de que foi erro. Como o Mauro [Mendes] agora. Foi um erro não ser candidato? É uma opção dele ser ou não candidato, como é uma opção de qualquer mandatário de cargo público decidir renunciar ou decidir continuar, ou decidir disputar. Qual o crime nisso? O Wilson nunca cometeu crime, então é uma discussão que nós faremos com tranquilidade, como sobre qualquer outra acusação que façam”, argumentou.
 
Se Wilson tem defeitos, seus adversários também, e Kleber afirma que o eleitor poderá tirar suas conclusões ao logo da campanha. “O Wilson tem defeitos e tem muitas qualidades, e os outros também. E essa comparação é inevitável, o eleitor faz essa comparação, e é bom que faça, é bom que ele escolha o que é melhor para a cidade, e nós temos convicção de que o melhor para Cuiabá é Wilson Santos e é nessa linha que nós vamos trabalhar”.
  
Apesar do enfrentamento com os adversários, Lima garante que o foco do debate é com a sociedade cuiabana. “O eleitor é o dono desse jogo, ele que vai decidir as regras do jogo e o resultado do jogo. Então é com ele que nós vamos debater. A nossa prioridade é um dialogo com eleitor”.
 
Uma campanha diferente
 
Esta vai ser a primeira campanha política pós-reforma eleitoral. O tempo na televisão ficou menor, mas, em contrapartida, os candidatos a prefeito aparecerão todos os dias no horário eleitoral gratuito, dividido em dois blocos de dez minutos, além das inserções ao longo da programação. Na ótica de Kleber, o novo modelo aumenta o trabalho das equipes de marketing, mas aproxima o debate do eleitorado.
 
“Ela dá muito trabalho pra fazer, para os profissionais envolvidos, porque um programa diário é difícil, teria que ter equipes muito grandes, mas ela é muito boa para o eleitor porque o horário mais curto permite ao eleitor que ele, com pouco tempo, com 10 minutinhos por dia, consiga acompanhar pari passu o debate eleitoral, eu acho que esse é o grande ganho. E aumentou também o número de inserções, então você tem a oportunidade de entrar em contato com as propostas dos candidatos a todo momento, seja na TV, seja no rádio, seja na internet, seja na propaganda de rua. Eu acredito que essas regras vieram para melhorar a possibilidade de interação do eleitor com o processo eleitoral”.
 
Kleber Lima foi secretário de Governo e Comunicação da gestão Mauro Mendes (PSB) e se desligou da administração municipal para comandar a campanha de reeleição do atual gestor. Com a recusa de Mendes, às vésperas da convenção, de disputar mais uma vez o comando do Alencastro, Wilson Santos assumiu o posto de candidato e iniciou do zero as negociações para estruturar a campanha. Kleber Lima foi confirmado como marqueteiro de Wilson na última segunda-feira (15).
 
O programa eleitoral gratuito entra no ar no próximo dia 26 de agosto. Wilson Santos tem o segundo maior tempo de televisão, com 3 minutos e 12 segundos, atrás apenas de Emanuel Pinheiro (PMDB), com 3 minutos e 44 segundos. O horário eleitoral será exibido às 12h00 e 19h30.

 

 

 

Da Redação - Lucas Bólico

Comentários

Data: 24/08/2016

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com

Política Nacional
Terça, 23 de agosto de 2016, 15h24
EX-PRESIDENTE DO PSDB DE MINAS
Tribunal nega liberdade para ex-presidente do PSDB

R7
O ex-deputado federal e ex-presidente do PSDB de Minas Narcio Rodrigues vai continuar preso na penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais negou nesta quinta-feira (4) dois pedidos de liberdade apresentados pela defesa do tucano.

Os três desembargadores da Segunda Câmara do TJMG indeferiram o pedido de habeas corpus e até mesmo a solicitação de prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. A defesa alegou que o político está com quadro de saúde debilitado e que o sistema prisional não oferece condições para atendê-lo. O argumento foi rejeitado pelos desembargadores.

Narcio está preso desde 30 de maio em decorrência da operação Aequalis do Grupo Especial de Promotores de Justiça do Estado. A operação desvendou um esquema de lavagem de dinheiro e desvio de verbas do projeto Cidade das Águas, em Frutal, no Triângulo Mineiro, reduto político de Narcio e do seu filho, o deputado federal Caio Narcio (PSDB). Idealizado para ser uma referência internacional no estudo das águas, o projeto vai completar dez anos em 2017 e já consumiu cerca de R$ 200 milhões dos cofres públicos. Mas acabou virando um dos maiores elefantes brancos do país.

Nesta quinta-feira, o pedido que foi indeferido pelo TJMG tem relação ao processo que Narcio responde em relação a compra de equipamentos da Cidade das Águas. Na próxima semana, o tribunal deve julgar o outro habeas corpus sobre o processo de desvio na obra. O defensor do ex-deputado declarou que vai recorrer da decisão do TJMG junto ao Superior Tribunal de Justiça, em Brasília.

Data: 20/08/2016

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com

Esse gosta de mentir. Ética não é com ele.

Novo comentário