20/12/2014 - Taques faz discurso humilde e afirma que cidadão é prioridade

Sob fortes aplausos o governador eleito Pedro Taques (PDT), que acaba de ser diplomado, fez um discurso de humildade, com tom de união em que a prioridade estabelecida por ele será o cidadão mato-grossense. O discurso foi realizado durante a solenidade de diplomação dos políticos eleitos, no Auditório das Borboletas, no Centro de Eventos do Pantanal, em Cuiabá, nesta sexta (19).

 

O pedetista deixou claro que durante os próximos quatro anos o foco será o bem-estar do cidadão. “Na República não existe nada mais digno do que ser chamado de cidadão. Este é o cargo mais importante. Construir estradas e pontes é bom, mas tratar as pessoas com dignidade é melhor ainda. E vamos trabalhar por isso, sobretudo para que o cidadão seja tratado com respeito e dignidade”.

 

Para alcançar este objetivo, Taques conclamou um pacto por Mato Grosso, convidando os Poderes Legislativo e Judiciário, bem como membros do Tribunal de Contas e do Ministério Público, para que juntos agreguem força em prol de um objetivo único. “Neste momento o Estado é mais importante que qualquer partido, é preciso união e do auxílio de todos para que possamos fazer de Mato Grosso um Estado transformador”.

 

Na oportunidade, o governador recém-diplomado lembrou que foi eleito por quase 58% dos votos, mas que a partir de 1º de janeiro será o governador de todos e, portanto, está aberto ao debate com os demais eleitos. “Aceito o convite de todos que queiram dialogar”, reforça.

 

O chefe do Executivo também agradeceu a todos presentes, em especial sua esposa Samira Martins, se declarando para a mesma , e a mãe da qual citou o orgulho que tem por ser filho de uma professora, um dos motivos que o levará a trabalhar com afinco pela melhoria da educação no Estado.

 

Taques ressaltou ainda que seu pai não pôde estar presente devido ao falecimento da avó de 104 anos. Externou que hoje é uma data de alegria e de tristeza, em razão da diplomação e da perda familiar. Por fim, falou da honra que sente em se tornar governador de Mato Grosso. “Este é um momento sublime, mas que me traz uma responsabilidade incomensurável”.

 

Além do governador também foram diplomados os oitos deputados federais e os 23 deputados estaduais eleitos e reeleitos, pois devido ao falecimento de Walter Rabello (PSD), Mato Grosso terá um deputado a menos. Seu sucessor, Gilmar Fabris (PSD), foi diplomado suplente, porque a legislação eleitoral não permite o preenchimento automático da vaga. Fabris deverá ser efetivado somente após a eleição da Mesa Diretora, quando o presidente da Assembleia fizer a convocação.

 

 

Gabriele Schimanoski

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário