21/01/2012 - Dema apreende mais de 800 quilos de peixes na zona rural de Várzea Grande

 

Mais de 800 quilos de pescado foram apreendidos em uma comunidade rural do município de Várzea Grande, na tarde desta quinta-feira (19.01). A apreensão considerada a maior realizada na região metropolitana no período da piracema foi feita pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), com apoio de fiscais da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).
 
Um total de 817 quilos de peixes das espécies pintado, cachara e jaús foram encontrados em caixas de térmicas  com gelo no meio do mato, na comunidade Campo Alegre, em Várzea Grande. As investigações referentes à pesca predatória praticadas por ribeirinhos para atender comerciantes na região do Porto estavam em andamento há dias.
 
No local, os policiais encontraram apenas o caseiro da chácara, que foi ouvido como testemunha. O dono do pescado será identificado e responderá por comercializar peixes oriundos de pesca predatória.
 
O delegado titular da Dema, Carlos Fernando Cunha, disse que este foi o terceiro flagrante efetuado pelos policiais e fiscais que resulta na apreensão de pescado retirado do rio com uso de petrecho predatório, como redes. “É impossível pescar uma quantidade dessa com vara. São peixes de couro,fora da medida, com sinais de malha e fresco. Isso significa que seriam comercializados rápido, pois estão limpos, sem as vísceras e sem a cabeça”, frisa.
 
Conforme o delegado, é comum os pescadores esconderem o
 pescado no meio do mato, dentro de freezers enterrados para dificultar a fiscalização ambiental.
 
O pescado será doado a entidades assistenciais cadastradas.
 
Assessoria/PJC-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário