21/02/2015 - Caminhoneiros ampliam bloqueio e fecham BR-364 no Sul de MT

A Rota do Oeste, concessionária que administra a BR-163/364, em Mato Grosso, anunciou o bloqueio para o tráfego de veículos, por volta de 15 horas desta sexta-feira (20), de um trecho no km 203 da BR-364, em Rondonópolis (212 km ao Sul de Cuiabá). 

Os caminhoneiros que trafegam na região aderiram ao protesto que vem sendo feito desde quarta-feira (18) na BR-163, em Lucas do Rio Verde (onde tudo começou), Nova Mutum e Sorriso, no Norte de Mato Grosso. 

Na quinta-feira, motoristas de Sinop também aderiram ao movimento, paralisando o tráfego na altura do trevo que demanda à cidade de Juara (709 km a Médio-Norte da Capital).

De acordo com o Centro de Controle Operacional (CCO) da Rota do Oeste, a fila de veículo no km 203 da BR-364 (km 122 da BR-163), em Rondonópolis, atingiu cerca de 5 quilômetros após o início do bloqueio.

Veículos de passeio, ônibus e de cargas vivas estão trafegando normalmente pela rodovias.

Por volta de 13h24 desta sexta-feira, o bloqueio no km 854 da BR-163, na região de Sinop foi retomado. 

Era o único ponto da manifestação dos caminhoneiros que teve fluxo liberado no período do almoço. 

As interrupções nos quilômetros 593, em Nova Mutum, 686, em Lucas do Rio Verde, e 746, em Sorriso, ainda permanecem.

O bloqueio na principal rodovia federal que liga o Nortão a Cuiabá, a BR-163, entrou no terceiro dia e, conforme o MidiaNewsinformou, os organizadores prometeram radicalizar o protesto, com a interrupção do tráfego por 48 horas ininterruptas.

Caso isso ocorra, será impedida a passagem, também, de carretas e caminhões que transportam grãos, combustível, gás, alimentos não perecíveis, materiais para construção, roupas, móveis e outros produtos.


Combustível

Os caminhoneiros e donos de empresas cobram do governo federal que o preço do óleo diesel seja reduzido. 

Com o último aumento, segundo levantamento do Sonotícias, em Sorriso, o litro do óleo diesel foi para R$ 3,05 (preço médio apontado pela ANP), mas pode ser encontrado por até R$ 3,29 em alguns postos. 

Em Sinop, varia de R$ 2,98 até R$ 3,14 de um posto para outro. Em Lucas, é vendido até R$ 3,24 e, em Nova Mutum, chega até R$ 3,31.

Os transportadores também cobram do governo estadual a desoneração do imposto de 17% para 12%. 

Como o MidiaNews informou, o secretário de Estado de Fazenda (Sefaz), Paulo Brustolin, afirmou hoje que não tem como reduzir imediatamente de 17% para 12% a alíquota de Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre o óleo diesel em Mato Grosso. 

Ele disse que o Governo faz um estudo técnico de viabilidade e impacto econômico nas contas estaduais.
 
 
 
Da Redação

Comentários

Data: 21/02/2015

De: carlos a casalli

Assunto: greve dos caminhoneiros

Bom o que eu penso e o seguinte se for para fazer paralizaçao tem que parar geral marquem um dia e avise todos os caminhoneiros atravez de imprensa que vai parar tudo quem sair vai correr risco de ficar na beira das pista e pronto para tudo agora fazer greve du nada fode qualquer um o cara nao esta preparado como vai ficar parado na estrada e tambem tem o siguinte para e nao volta enquanto nao resolver agora fica essa putaria para de manha libera a tarde ai nao da nada pare tudo e pronto obrigado

Novo comentário