21/03/2012 MAIS UM PREFEITO CASSADO POR CONTRATAÇÃO EXAGERADA DE CABOS ELEITORAIS

O então prefeito de Bituruna-PR (350km da capital Curitiba), Rodrigo Rossoni (PSDB), que é filho do presidente da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), Valdir Rossoni (PSDB), teve o mandato cassado por abuso de poder econômico, após a contratação de um elevado número de cabos eleitorais para o pleito que o elegeu. A decisão é do Cartório Eleitoral de União da Vitória (153ª Zona Eleitoral), e atinge também o vice-prefeito, João Vitório Nhoatto.

 

A sentença também determina que ambos fiquem inelegíveis pelos próximos oito anos. Em recurso para o TRE-PR, em Curitiba, os Desembargadores à unanimidade mantiveram a cassação.
A decisão julgou procedente a Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime) proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE), segundo a qual Rodrigo e Nhoatto contrataram 528 cabos eleitorais para a campanha à Prefeitura de Bituruna, que tinha, à época da eleição, apenas 15 mil habitantes e 12.073 eleitores. O número de cabos contratados equivale a 11,44% dos 4.614 votos que receberam no pleito, e cerca de 5% do total de todos os votos da eleição.

 

Eles teriam gasto R$ 163.781,00 nessas contratações. Na campanha toda, os gastos chegaram a R$ 321.386,21, cerca de 25% da receita arrecadada em um ano inteiro pelo município de Bituruna. Na sentença, o juiz confirma que essa situação configura abuso de poder econômico.
Com a cassação, assumiram os cargos de prefeito e vice o segundo colocado nas eleições, Carlos Roberto Oliveira Silveira (PPS), o Robertinho, e Elvis Camargo (PR)

 

O pai de Rodrigo, o deputado Valdir Rossoni, presidente da Assembléia Legislativa do Paraná, inconformado com a cassação, em pronunciamento realizado na Alep, efetuou críticas à Justiça Eleitoral, alegando que seu filho teria sido vítima de perseguição do Cartório, onde os processos de cassação teriam tramitado. Apesar disso e de caber recurso, segundo ele, seu filho não recorrerá da decisão, e ficará fora do cargo de prefeito e da política, por pelo menos mais 08 anos.


Alto Boa Vista - Mato Grosso - Região do Araguaia
Estas cassações tem sido cada vez mais comuns perante a Justiça Eleitoral de todo o Brasil. Em caso semelhante na região do Araguaia, no Estado de Mato Grosso, pelas mesmas razões foi cassado em abril de 2011 o então prefeito de Alto Boa Vista, Aldecides Milhomem de Cirqueira (DEM) e seu vice Antonio Mamed Jordão (PPS).

 

A cassação de Milhomem (atual PSD) se deu porque na época da campanha foram contratados cerca de 10% dos eleitores, ou seja, quase 300 cabos eleitorais para cerca de 3 mil votantes no município. Esse número fica ainda maior se comparado ao total de votos que o candidato obteve (1328), ultrapassando 20% de cabos eleitorais contratados, quase o dobro do caso recente do Paraná.
O entendimento da Justiça Eleitoral em ambos os casos foi o de que ficou configurado abuso no poder econômico nas eleições, desequilibrando a disputa.

 

A exemplo do Paraná, onde o pai do prefeito cassado, Deputado Valdir Rossoni, se sentiu vítima e injustiçado pela Justiça Eleitoral, o prefeito cassado de Mato Grosso, Aldecides Milhomem, também fez graves e polêmicas acusações sobre sua cassação, afirmando ter sido vítima e injustiçado.
Para sindicatos de servidores e especialistas em direito político, partidário e eleitoral, “infelizmente esse tipo de acusação muitas vezes acaba sendo eleitoreira, pois é mais fácil a um político cassado arrumar um culpado para seus erros, a admiti-los e encarar a sociedade que o elegeu. Atribuir a culpa a alguém, além de tumultuar o contexto, ainda facilita a tentativa de justificar sua expulsão do poder. O discurso de vítima muitas vezes não só tira o foco do problema e da responsabilidade do político cassado, como ainda acaba sendo uma forma de se capitalizar politicamente, ganhando corações, mentes e votos daqueles que se “compadecem” do candidato cassado que se diz vítima e injustiçado”.
 
Fonte: Gazeta do Povo-PR
Texto: Ida Aguiar e Néia Rondon

 

Comentários

Data: 22/08/2012

De: indignação

Assunto: é preciso..

é preciso consultar um dicionário antes de escrever um texto... estes erros ortográficos são consideráveis... analfabetismo!!!

Data: 17/05/2012

De: aldecides milhomem

Assunto: aldecides foi vitima de contador sujo

aldecide e um bom prefeito os eleitore ficaram revoltado com esça decisão dos juisos porque tudo que estão falando do milhomem e so inveja se o milhomem candidataçe denovo ele ganharia com 80% dos eleitores vota nela o perim hoje como candidato a releição so vai passa vergonha porque niguem vota nele so vota somente os compachas dele ele não ganha politica em alto boa vista so se ele joga sujo denovo mais não porque os eleitores do alto querem.

Novo comentário