21/03/2012 Silval pede Ponte Rodoferroviária sobre o Rio das Mortes para Valec e manutenção do traçado da MT-158 ao Dnit

O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, em reunião na Valec Engenharia, Construções e Ferrovias S/A, empresa responsável pela construção da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (Fico), voltou a reiterar o pedido de construção de uma ponte rodoferroviária sobre o Rio das Mortes, entre os municípios de Cocalinho e Água Boa, para atender também a MT-326. A reunião aconteceu na tarde desta terça-feira (20.03), em Brasília.

Durante o encontro, Silval Barbosa solicitou a alteração do projeto inicial que prevê apenas construção de uma ponte própria para transporte ferroviário. Os estudos realizados pelo Governo do Estado mostram que a construção de uma ponte que atenda aos dois modais trará mais segurança – pois atualmente a travessia no rio da Mortes é feita por balsa -, baratear os custos de transportes e proporcionar mais celeridade.

O governador acredita que o potencial econômico da região justifica a mudança, que irá proporcionar maior crescimento. O presidente da Valec, Jose Eduardo Sabóia Castelo Branco, considerou a proposta justa e se comprometeu a discutir o tema em reunião com o Ministro dos Transportes. Para receber investimentos na estrada estadual o governador deverá firmar um convênio com Governo Federal e o projeto executivo da ponte sobre o Rio das Mortes deverá ser adequado.

O secretário-extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transportes, Francisco Vuolo, que também participou da reunião, afirma que os estudos preliminares mostram que será necessária uma pequena alteração do projeto original da ferrovia em aproximadamente de 15 km, para permitir o cruzamento junto à MT-236. O projeto logístico de Mato Grosso pensa a questão da integração como um todo. Para se abastecer, por exemplo, o futuro Terminal Ferroviário de Água Boa, será imprescindível ser viabilizado o acesso pela rodovia. A região já conta com a exploração de jazida de minério e uma forte produção no setor da pecuária, e precisa de linhas de escoamentos.

Dnit

Silval Barbosa também esteve com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), general Jorge Ernesto Pinto, para esclarecer dúvidas a respeito da construção da MT-158. Segundo o governador, havia uma especulação de que a rodovia não passaria pelos municípios de Serra Nova Dourada , Bom Jesus do Araguaia e Alto Boa Vista por questões ambientais.

O general Jorge Ernesto assegurou ao governador que a estrada vai passar por estes municípios. O impasse girava em torno da terra indígena Maraiwatsede. Segundo o diretor geral do Dnit, a estrada vai contornar a área indígena, o que não vai gerar nenhum problema ambiental.

Acompanharam governador diversos prefeitos da região do Araguia, Vanderlei Perin, de Alto do Boa Vista; Calisto Silval, de Vila Rica, e Édi “Tarzan” Escorcin, de Porto Alegre do Norte; o deputado federal Homero Pereira e o deputado estadual Baiano Filho.

 

Secom-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário