21/03/2014 - Polícia Civil desarticula quadrilha acusada de furto de gado e homicídio no Norte de MT

Oito de onze mandados de prisão e cinco buscas e apreensão foram cumpridos nos municípios de Itaúba, Nova Santa Helena, Terra Nova do Norte, Nova Guarita e Sinop (600, 622, 675, 695, 500 km ao Norte da capital, respectivamente), na operação “Assepsia”, deflagrada nesta quinta-feira (20.03), pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso, por meio das Regionais de Alta Floresta e Sinop.
 
Na operação foram apreendidos 9 armas de fogo, sendo 5 espingardas, 1 carabina 44, 3 revólveres, um deles de uso restrito do calibre 357, e R$ 20, 712, em dinheiro, além de documentos, munições e vários aparelhos de celular.
 
A operação é resultado de investigações coordenadas pela Delegacia de Itaúba, que apuram a atuação de uma quadrilha especializada em furto de gado envolvida também em homicídio, porte e posse de arma de fogo, formação de quadrilha, falsificação de documentos, sonegação fiscal e receptação.
 
A quadrilha furtava gado na região e com apoio de funcionários do posto do Instituto de Defesa de Agropecuária de Mato Grosso (Indea), do município de Nova Guarita (697 km ao Norte), “esquentava” os animais por meio de uma ficha falsa de registro criada dentro do órgão, que tornava o gado regular, permitindo a emissão de guias de transporte animal (GTA). Cerca de 2.500 cabeças de gado, possivelmente furtadas na região, estariam se passando por legal.
 
O delegado Pablo Borges Rigo informou que a investigação começou após o assassinato de um casal de idosos, em Terra Nova do Norte, no dia 13 de fevereiro deste ano, o qual a Polícia apurou que o casal dava cobertura a quadrilha, que furtava e receptava gado na região. “A partir do crime reunimos informações de furtos de gado na região e descobrimos que estavam todos interligados”, disse o delegado.
 
As vítimas Antonio Guimarães do Nascimento, 48, e Loni Weber, 63, foram assassinada a tiros, em uma chácara, próximo a BR 163, próximo a Terra do Nova do Norte.
 
O delegado explicou que pelo menos 10 registros foram identificados na localidade, desde o fim do ano passado e uma busca  que será realizada no escritório do Indea, na tarde desta quinta-feira, poderá ajudar a polícia a localizar o destino do gado.  Conforme ainda Pablo, não houve mandado de prisão para servidores do Indea, apenas buscas no órgão.
 
Um empresário dono de um hotel e do terminal rodoviário de Itaúba é um dos presos na operação. O suspeito, Alseri Antônio Aziliero, teve mandado de prisão cumprido na cidade. Ele também foi autuado em flagrante com uma espingarda calibre 28 e vários cartuchos deflagrados, espoletas e pólvora, onde em seu hotel os policiais também encontraram rádio, diversos celulares, sendo 12 novos ainda na caixa, documentos diversos, e um revólver calibre 38, que estava na posse do guarda do estabelecimento.  O funcionário vai responder por posse irregular de arma de fogo assim como o empresário.
 
De acordo com o delegado Pablo, o empresário tem um bar próximo ao Posto da Polícia Rodoviária Federal, onde ali mantinha vigilância das ações policiais e informava a quadrilha o melhor horário para os caminhões com gado clandestino atravessar.
 
Foram presos na operação: Rejuvam Martins Sobrinho, preso em Sinop; José Vicente Porto, em Terra Nova do Norte; Pedro Garimpeiro, em Nova Santa Helena; Rege Martins Sobrinho, em Sinop; Marivaldo Brito dos Santos, Sinop; Edvaldo Brito dos Santos, em Sinop; Aseri Antonio Azileiro, Itaúba; Edmilson Alves dos Santos, Terra Nova do Norte.
 
 
 
Escrito por assessoria