21/03/2015 - Serial Killer: Polícia Civil prende acusado de estupro seguido de homicídio em Porto dos Gaúchos

21/03/2015 - Serial Killer: Polícia Civil prende acusado de estupro seguido de homicídio em Porto dos Gaúchos

Um homem acusado de estuprar, torturar e matar uma mulher em Porto dos Gaúchos (663 km a Médio-Norte) foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na quinta-feira (19.03), no município. Após a prisão, o suspeito Jucimar dos Santos Pereira, 33,  confessou a autoria do crime e disse que responde por outros homicídios, todos executados da mesma forma violenta.

A vítima, Gilvanice de Jesus Correia, 34 anos, desapareceu na quarta-feira (18) e teve o corpo encontrado na quinta-feira (19), na zona rural da Gleba São João em Porto dos Gaúchos. A equipe da Polícia Civil foi ao local do crime e colheu objetos que auxiliaram na identificação do suspeito. A vitima moradora da Gleba São João, vilarejo a 40 km da cidade. O suspeito trabalhava em um serraria nas próximidades da Gleba. 

Segundo as investigações, o acusado abordou a vítima quando ela estava a caminho de casa, voltando do posto de saúde. O criminoso estuprou a vítima e em seguida a matou com três pauladas na cabeça.

Investigadores foram até a residência do suspeito e em buscas no local encontraram a jaqueta da vítima, pendurada no varal, na varanda da casa.

Segundo o delegado Albertino Felix de Brito Junior, o suspeito estava se preparando para fugir, em razão dos índicios aponta-lo como autor do homicídio. “Ele não foi trabalhar no dia do crime e foi visto fazendo o mesmo caminho que a vítima fazia para retornar para casa”, disse o delegado.

Após confessar a autoria do estupro e do homicídio, o acusado levou os policiais até o local do crime e mostrou onde escondeu os objetos para a sua execução. Foram encontrados, a camisinha e o pedaço de madeira que o acusado utilizou para estuprar e matar a vítima.

Em interrogatório na Delegacia de Porto dos Gaúchos, o acusado disse que a vítima pediu por sua vida e que mesmo assim a matou. De acordo com o delegado, o exame de necropsia realizado pela Politec em Juína, apontou que a vítima foi torturada antes de morrer.

“Além deste crime bárbaro, o acusado confessou que responde por outros homicídios que praticou em Juara, todos da mesma forma violenta e torturando as vítimas antes da morte”, contou Albertino.

O delegado contou ainda que o suspeito amarrava às vitimas com uma corda, ou na casa da própria pessoa ou no meio do mato, e depois de torturar e estuprar assassinava às vítimas. 

O delegado representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi imediatamente decretada pela Justiça e ainda na quinta-feira (19), o preso foi encaminhado para Cadeia Pública de Porto dos Gaúchos.

A prisão do suspeito faz parte da operação “Sicários”, da Polícia Judiciária Civil, para conclusão de 200 inquéritos de homicídios e latrocínios. A ação integra  o plano operacional da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), para os 100 primeiros dias de combate a criminalidade do ano de 2015.

 

 

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário