21/04/2012 - Servidores da Justiça Federal de Mato Grosso entram em greve na quarta-feira

 

A assembleia geral extraordinária dos Servidores do Judiciário Federal de Mato Grosso de hoje (20), no TRE, deliberou pela greve da Categoria no próximo dia 25 de abril, pela revisão salarial e contra o congelamento salarial.
 
Em cumprimento à decisão da assembleia da Categoria, o SINDIJUFE-MT já tomou as providências necessárias para a paralisação no dia 25 na Justiça Eleitoral, Justiça Federal e Justiça do Trabalho. As administrações serão comunicadas sobre a greve, e carros de som irão circular nos dias 23 e 24 de abril, divulgando a manifestação.
 
Foi também aprovado o ato conjunto com os demais Servidores Públicos Federais, vinculados ao Sindicato dos Servidores Públicos Federais de Mato Grosso (SINDSEP-MT), na manhã do dia 25 de abril, na Praça Ulysses Guimarães, em frente ao Pantanal Shopping, em protesto ao Governo pela retirada de direitos dos trabalhadores. 
 
O governo Dilma conseguiu aprovar a refoma previdenciária, que em prática significa a privatização da aposentadoria aos novos Servidores, e além disso vem insistindo para a aprovação do projeto de congelamento salarial para os Servidores Públicos Fedarais por 10 anos.
 
Para os Servidores do Judiciário Federal em específico, a greve no dia 25 de abril de 2012 se baseia sobretudo no descontentamento pelos salários já congelados há seis anos e que ainda poderão permanecer congelados por mais 10 anos. A Categoria reivindica uma reposição salarial de 56%, e por isso luta incansavelmente pela aprovação do PCS (PL 6613/2009) e contra o projeto do congelamento (PLP 549/2009). 
 
A última greve no Judiciário Federal de Mato Grosso começou no dia 7 de junho de 2011 e durou 223 dias. Foram mais de 7 meses de greve ininterrupta, inclusive durante o recesso do judiciário e do lesgislativo. 
 
Sem reajuste salarial, os Servidores têm alertado que a Justiça poderá voltar a parar nacionalmente, desta vez em pleno ano de eleições municipais. 
 
Redação 24 Horas News

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário