21/04/2016 - Cuiabá abre as portas para América Latina

Governador Pedro Taques (PSDB) recebeu nesta manhã 120 representantes de oito países durante a abertura da Feira Internacional do Turismo (FIT), realizada em Cuiabá. A intenção é estreitar as relações comerciais com a região Centro-Oeste da América Latina e expandir o mercado de turismo, com a expectativa de viabilizar estratégias para escoar a produção mato-grossense pelo Oceano Pacífico.

A previsão é que o evento movimente aproximadamente R$ 1 milhão até domingo, dia 24, já que reúne representantes do trade turístico mato-grossense e de outros Estados brasileiros, que vão atuar na negociação de pacotes de viagem, cujo objetivo é intensificar a participação de Mato Grosso no roteiro turístico nacional e internacional.

Algumas medidas importantes foram anunciadas pelo governador Pedro Taques, como a pavimentação de 315 quilômetros entre Cuiabá e Santa Cruz de La Sierra, que deve custar em torno de R$ 300 milhões. O valor será capitalizado junto a organizações internacionais, não detalhadas pelo governador. Contudo, o trajeto seria uma forma de facilitar o estreitamento entre o Estado e o país, já que pelo menos 4 mil mato-grossenses estudam medicina em Santa Cruz de La Sierra.

Outra medida estratégica da FIT é a consolidação dos voos internacionais no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, que retomou a modalidade nesta manhã (20), ao receber comitiva boliviana. Pedro Taques antecipou que o Estado está negociando junto a duas empresas sul-americanas, uma da Bolívia e outra do Paraguai para operar voos internacionais em Cuiabá como destino ou conexão.

Diplomacia

O presidente da Zona de Integração do Centro Oeste Sul-Americano (Zicosur), Valetín Volta Valencia ressaltou que a importância da FIT não se restringe a América Latina, mas demonstra ser relevante para o mundo. "Precisamos pensar uma forma de integração maior que a econômica ou turística. Também devemos realizar a integração acadêmica, científica e cultural".

Outro aspecto que Valencia ressaltou é a superação da identidade da região Zicosur de ser conhecido apenas como um pólo produtor de alimentos para o mundo, sendo necessário fomentar a industrialização como forma de agregar valor e mostrar a capacidade potencial de ser um mercado abastecedor internacional.

Seguindo a mesma linha de raciocínio, o prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB) pontuou que a industrialização é uma maneira segura de por em prática as potencialidades do Estado e da Zicosur de abastecer o mercado interno e externo. 

Já o secretário-adjunto de Turismo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec), Luis Carlos Nigro ressaltou a importância do evento, que é uma releitura da Festa do Pantanal, que foi fomentada pelo avô dele, Antônio Ferraz de Oliveira, no período do governo Dante de Oliveira.

"A retomada do evento, contou uma repaginação com a característica de negócios, derivando dessa forma a caractéristica de feira", explica o presidente da Confederação Nacional de Turismo em Mato Grosso (CNTUR/MT), Jaime Okamura. Ele pontua que a feira tem como intenção aumentar as possibilidades de escoação da produção mato-grossense ao mesmo tempo que atrair a entrada de novos turistas no Estado. 

FIT 2017

A Feira Internacional de Turismo já tem data e tema marcados para o próximo ano. O evento será realizado entre os dias 19 e 23 de abril de 2017, com o tema: Turismo Sustentável para o Desenvolvimento. Tema inspirado pela Organização das Nações Unidadas que decretou o ano que vem dedicado a sustentabilidade. 

 

 

Vinícius Bruno, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário