21/06/2016 - Cinco deputados de MT defendem saída de Cunha

21/06/2016 - Cinco deputados de MT defendem saída de Cunha

Ainda em análise de recurso na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), o pedido para abertura de cassação do mandato do deputado Eduardo Cunha (PMDB), pode resultar na saída do peemedebista da 'vida pública', conta com a maioria dos votos dos deputados estaduais da bancada de Mato Grosso.

 

Somente os deputados Fábio Garcia (PSB), Carlos Bezerra e Valtenir Pereira, ambos do mesmo partido de Cunha, não quiseram revelar os votos. Já os demais disseram ser a favor da 'queda' do presidente afastado da Câmara dos Deputados.

 

No caso de Garcia, ele prefere revelar seu voto no dia da votação em plenário, caso a CCJ aprove a abertura do processo.

 

O deputado Carlos Bezerra em entrevista ao Gazeta Digital, falou que não sabe se estará presente na Câmara.

 

Nos casos dos deputados que revelaram ser a favor da perda do mandato de Cunha, o deputado Victório Galli do PSC, chegou a lamentar a sua provável queda,porém, vai votar conforme o clamor do povo. Para Ele, Cunha foi o mentor do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT) e por isso, tem seu 'respeito'. "Se ele não provar a inocência na CCJ, o jeito será cassar. Eu não queria, porque se não fosse por ele Dilma estaria na presidência. A régua tem que medir a todos, se serviu para alguns, que meça a todos", disse o parlamentar da bancada evangélica, considerando Cunha como uma peça chave para o bom funcionamento da Câmara Federal.

 

O Petista Ságuas Moraes, acusa Eduardo Cunha de organizar um 'golpe' juntamente com o presidente interino do país, Michel Temer (PMDB), por isso, votará a favor da perda do mandato do parlamentar.

 

Por meio de assessoria, o deputado Adilton Sachetti (PSB) confirmou ser a favor da cassação de Cunha e de todos os envolvidos nos esquemas de corrupção que originou grandes operações na Polícia Federal.

 

O tucano Nilson Leitão avaliou que o Brasil passa por um processo de 'limpeza' e, devido a isso, é necessário que o peemedebista perca o direito de exercer o mandato.

 

O deputado Ezequiel Fonseca (PP) é a favor do processo, mas, lembrou que falta a falta a CCJ dar o parecer.

 

O deputado Valtenir Pereira, que recentemente migrou-se para o PMDB de Eduardo Cunha, e que votou contra o processo de impeachment de Dilma Rousseff, prefere não manifestar seu voto.

 

Ele estaria sendo cotado para ser o relator do caso. "O deputado está sendo cotado por meio da CCJ para ser o relator do processo. Por esta razão, se resguarda de manifestar sua posição quanto ao assunto", disse o deputado, por meio de assessoria.

 

Conselho de ética aprovou 

Por 11 a 9, o Conselho de Ética da Câmara aprovou o parecer do relator Marcos Rogério (DEM-RO), que recomenda sua cassação. Agora, o caso irá a plenário.

 

São necessários os votos da maioria simples - 257 dos 513 deputados, para Cunha perder o mandato.

 

A favor da cassação

Nilson Leitão (PSDB)

Ságuas Moraes (PT)

Ezequiel Fonseca (PP)

Adilton Sachetti (PSB)

Victório Galli (PSC)

 

Não quiseram revelar 

Fábio Garcia (PSB)

Carlos Bezerra (PMDB)

Valtenir Pereira (PMDB)

 

 

 

 

Gazeta Digital
Fernanda Leite

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário