21/07/2011 - 07h:40 Mulheres são flagradas no tráfico de drogas na MT-010

O entorpecente vinha de Cáceres e estava em um fundo falso da S10

Policiais da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Judiciária Civil, aprenderam, na tarde desta terça-feira (19), 25 quilos de pasta-base de cocaína, durante opeação da MT-010, próximo ao trevo de acesso ao Distrito da Guia, em Cuiabá. A droga era transportada por duas mulheres, que estavam em uma caminhonete S10.

O entorpecente estava escondido em dois fundos falsos do tanque de combustível. O delegado Gustavo Garcia, responsável pela operação, informou a imprensa os detalhes da apreensão.

"Na abordagem do veículo, investigadores que estavam na barreira perceberam que havia muita terra na carroceria da caminhonete, indicando que ela havia passado por alguma fazenda ou chácara. Além disso, as condutoras ficaram muito nervosas. Aí, resolvemos trazê-las, juntamente com, o veículo, para a DRE", informou.

Já no pátio da delegacia, os policiais colocaram a cadela Darinha, da raça labrador, para vistoriar o veículo. O animal deu o alerta que havia droga no veículo e os policiais resolveram desmontar o tanque da S10.

"Chamamos um mecânico e ele desmontou o tanque, havia dois fundos falsos com a droga escondida. Então, prendemos as jovens em flagrantes e apreendemos os 25 quilos de pasta-base", disse Garcia.

Foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas Raquel Massavi do Prado, 26, e Márcia Cristina Jesus do Carmo, 27. Raquel é moradora de Cáceres (225 km a Oeste de Cuiabá) e Marcia Cristina reside no bairro Pedra 90, em Cuiabá.

Ambas disseram aos policiais que trabalham como autônomas e afirmaram que pegaram o carro "preparado" com a droga, em Cáceres, que seria revendida na Capital.

Segundo a delegada Cleibe de Paula, titular da DRE, não chega a ser uma novidade a presença de mulheres no tráfico de entorpecentes. Ela lembrou que, em várias situações, as polícias Civil e Federal prenderam mulheres no comando do tráfico de drogas em Mato Grosso.

 

KATIANA PEREIRA
DA REDAÇÃO

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário