21/10/2015 - PM tenta conter ladrões após roubo e é alvejado na cabeça

Um sargento da Polícia Militar foi baleado na cabeça durante a ação de bandidos que assaltavam uma loja de eletrodomésticos no município de Diamantino (208 Km a médio-norte de Cuiabá). Socorrido em estado grave, o policial identificado apenas como Martins foi atendido por uma equipe no Pronto Atendimento Municipal e depois sedado e transferido para Cuiabá num helicóptero do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). Informações preliminares apontam que seu estado de saúde é grave.

O assalto foi praticado por volta das 16h na Eletromóveis Martinello, na região central de Diamantino. No entanto, o policial que estava à paisana foi baleado na agência dos Correios quando reagiu e tentou impedir a fuga dos bandidos. De acordo com um soldado que se identificou como Vagner, a vítima estava armada e reagiu ao tomar conhecimento do assalto e da fuga dos criminosos.

Conforme o soldado, os 4 bandidos fugiram num veículo Pálio de 4 portas, cor verde. Não foi possível anotar a placa do carro. Informações divulgadas pela imprensa local apontam que inicialmente 2 assaltantes armados renderam funcionários da loja e fugiram em uma motocicleta em direção ao bairro Jardim Guaraná. No local, o Pálio estava parado aguardando os comparsas para dar auxílio na fuga.

Com a fuga em andamento o policial militar tomou conhecimento do assalto e sacou a arma para tentar impedir a fuga dos criminosos. Não está claro se ele atirou ou não contra os ladrões. Por sua vez, o criminosos fizeram disparos contra o PM que foi alvejado na cabeça. Na calçada, em frente aos Correios, ficaram as marcas de sangue.

Os bandidos conseguiram fugir e são procurados por equipes da Polícia Militar que fazem rondas na cidade em busca dos criminosos. A Polícia Militar ainda não se pronunciou sobre o caso e nem informou o nome completo do PM baleado bem como seu estado de saúde. Ele foi encaminhado para o Pronto-Socorro de Cuiabá por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que já aguardava sua chegada no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande.



Local onde o policial foi baleado

 

 

Welington Sabino, repórter do GD

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário