21/10/2015 - Taques anuncia Programa Zero Obra Parada para concluir até meios fios e diz que dinheiro é do cidadão

O governador José Pedro Taques (PSDB) lança em novembro o Programa Zero Obras Paradas para concluir todas as obras do Estado, de meio-fios até rodovias, passando por reforma e ampliação de escolas, entre outras. O anúncio partiu do próprio Taques, nesta terça-feira (20), no auditório da Escola Conselheiro Oscar da Costa Ribeiro, no Tribunal de Contas do Estado (TCE), durante evento de assinatura de Termo de Ajustamento de Gestão (TAG) de obras da Copa do Pantanal Fifa 2014.

“Obra paralisada é prejuízo para o cidadão e para o Estado. Não existe dinheiro público. O dinheiro é do cidadão e tem de ser valorizado”, afirmou ele, ao avisar que vai utilizar o Relatório sobre obras Inacabadas, executado pelo TCE, sob coordenação do conselheiro José Carlos Novelli, para elaborar o programa, que inclui mais de 200 itens.
 
Pedro Taques deve concentrar os investimentos nas Secretarias de Infraestrutura (Sifnra), Cidades (Secid), Educação (Seduc), Segurança (SESP) e Saúde (SES), que detêm mais de 90% das obras paralisadas. Pedro Taques não disse o valor, mas admitiu que só será possível por causa da economia conquistada pelo Estado, com cinto apertado desde os primeiros dias, quando assinou o Decreto 02/2015, em 2 de janeiro deste ano.
 
“Temos o mapa de todas as obras. Uma por uma. Vamos concluir, porque temos  responsabilidade com o dinheiro do cidadão”,  justificou o governador. “Toda obra que foi iniciada e gastou dinheiro público, tem que ser terminada. Nós vamos conclui praticamente todas as obras inacabadas”, sentenciou para a reportagem do Olhar Direto.
 
Pedro Taques retomou nesta terça-feira todas as obras da Copa do Pantanal Fifa 2014, exceto o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que se encontra judicializada. Ele assinou 10 Termos de Ajustamento de Gestão (TAG) e, em poucos dias, assinará mais 14, para terminar as obras.

 

 

 

Da Reportagem Local - Ronaldo Pacheco

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário