21/12/2011 - Tocantins: Temos o calcário que o Mato Grosso precisa à apenas 200 km do estado

 

O governador do estado de Tocantins Siqueira Campos disse durante seu discurso no Encontro de Governadores que aconteceu sábado, dia 17 de dezembro, em São Félix do Araguaia (MT), que seu estado tem o calcário que Mato Grosso precisa para corrigir seu solo e cultivar.
 
Mais do que isso o chefe do poder executivo estadual ressaltou ainda que hoje, o Tocantins fica impedido de abastecer o estado vizinho por não ter estradas que liguem os dois em mais de 600 quilômetros de fronteira, mas que essa realidade vai mudar com a conclusão das obras da BR 242 na Ilha do Bananal, quando a distância entre a fronteira e a indústria será de apenas 200 km.
 
“Essa estrada vai permitir que o Tocantins abasteça o Mato Grosso com o calcário e o fosfato que vocês precisam buscar hoje a mais de mil quilômetros de distância do estado, nossa indústria está a apenas 200 km do rio Araguaia”, disse o governador.
 
 
Fonte: Leandro Trindade

Comentários

Data: 22/12/2011

De: Adriana

Assunto: Estrada da Ilha

Apesar dos opositores, vejo com bons olhos. Tem muito futuro candidato colocando lama no encontro. Nunca houve encontro de dois governadores aqui em São Félix, vamos dar crédito e confiar. A população deve acreditar que pelo menos alguma coisa está se fazendo. Não estamos mais naquela paralisia tão comum em nosso município, que só serve para alimentar os medrosos e as "cobras de plantão"

Data: 22/12/2011

De: Edmundo Brito

Assunto: Encontro de Governadores

Siqueira Campos surpreendeu a classe política de Mato Grosso. Para alguns, o encontro, organizado pelo Prefeito Filemon Limoeiro, não passaria de uma troca de cumprimentos entre as autoridades convidadas. Mas o velho Cacique tocantinense mostrou que não era bem assim. Sua equipe mostrou atitude, garra, determinação e organização. Trouxe o projeto da Transbanal com todo o seu histórico, demonstrando que o mesmo não é mera conversa de campanha política, mas uma realidade. Para os incrédulos, é bom saber que o Araguaia já foi uma grande potência agrícola no passado e que desperta, novamente, a atenção de grandes investidores do agronegócio.

Novo comentário