21/12/2013 - Corpo de criança de 7 anos levado por enxurrada é encontrado em Nova Olímpia

O corpo do pequeno Mateus dos Santos Moreira de 7 anos que havia desaparecido por volta das 17h30 da última quinta-feira (19) em uma enxurrada no bairro Jardim Itamarati em Nova Olímpia, foi encontrado na manhã deste sábado (21). De acordo com o diretor de Defesa Civil, Valdeci ‘Braddock’ dos Anjos Gonçalves, o menino estava a aproximadamente um km do local onde havia caído em um córrego, quando brincava com colegas.

“Recomeçamos as buscas hoje de manhã, e por volta das 06h50, tio do menino, Iran Pereira da Silva me avisou que juntamente com seu amigo Roniele Sobral Ribeiro encontraram o corpo. Imediatamente entramos em contato com o Corpo de Bombeiros, Politec e IML (Tangará) para as medidas cabíveis”, disse Braddock. Por volta das 10h00, o IML retirou o corpo do córrego. “O rostinho dele estava bem desconfigurado, inchado. Ele deve ter batido em vários galhos e pedras. O odor também já estava forte”, observou o tenente do Corpo de Bombeiros, Leilson Meira Vieira.

De acordo com ele, as buscas foram iniciadas ainda na quinta-feira (19), dia em que a criança foi levada pela enxurrada. Desde então, as equipes estavam percorrendo as duas margens do córrego. Ele acabou atravessando o canal que passa por baixo da BR-358, e a chuva durante toda esta sexta-feira (20), o que dificultou a busca. Ao total, 15 homens estiveram envolvidos no resgate.

Conforme citou Braddock, por várias vezes, homens do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, funcionários da Secretaria de Obras e populares passaram pelo local. “O corpo deveria estar preso sob as águas, e com a enxurrada desta sexta deve ter soltado”, observa.

Segundo o pai do menino, Paulo José Moreira, ele e alguns amigos brincavam em um campo de futebol, próximo ao córrego, e que o filho foi buscar a bola que havia caído no local. “Um dos colegas por brincadeira o empurrou e ele não conseguiu sair”, relatou Paulo.

O corpo deve ser liberado na tarde deste sábado e ainda hoje sepultado.

 

N. A.  Alves

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário