22/01/2013 - Caminhoneiros ameaçam fechar divisa de MT; carretas estão retidas

Vinte e três carreteiros estão retidos há seis dias no posto fiscal de Barra do Garças, na divisa de Mato Grosso e Goiás, por falta de documentação da transportadora que os contratou e estão ameaçando fechar a ponte do rio Garças na divisa com Goiás. 

Um caminhoneiro explicou que a Transportadora Transval de Primavera do Leste os contratou para levar milho para Araguari-MG e quando chegaram na fiscalização em Barra ficaram sabendo que tinham que trocar a nota e por isso ficaram retidos. Já são mais de 130 horas parados. 

A empresa providenciou a troca da nota, mas segundo os carreteiros, não quer pagar a despesa referente às diárias dos motoristas pelo tempo que ficaram parados em torno de R$ 30 mil. “Nós estamos no prejuízo porque a empresa não quer pagar os honorários e corremos risco de sermos parados novamente lá na frente”, completou. 

Na manhã desta terça-feira (22) os carreteiros chamaram a imprensa de Barra para explicar a situação e alertar sobre a intenção de fechar as pontes. A medida pode parar a maior cidade do Araguaia com 55 mil habitantes. A transportadora tem um representante em Barra do Garças que não quis comentar o assunto no momento. 

As carretas estão paradas no Posto Dracenão na saída de Barra para Cuiabá. A carga de milho está vindo de uma fazenda no município de Campo Novo, interior de MT.

 

De Barra do Garças - Ronaldo Couto

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário