22/03/2012 - Traficantes fazem entrega frustrada e "perdem" 60 quilos de pasta-base

 

Policiais civis e militares apreenderam 60 quilos de pasta-base de cocaína, na cidade de Sapezal, no Noroeste do Estado, “despejada” de uma aeronave de pequeno porte. A droga está avaliada em R$ 400 mil, mas o valor pode triplicar uma vez a droga diluída. Existe a suspeita de que a aeronave errou o “ponto de desova”, ocorrido próximo a uma reserva indígena. Os policiais vasculharam a região em busca de pessoas suspeitas que pudessem estar esperando pela droga, mas não encontrou ninguém.

 

A droga foi descoberta horas depois de jogada pelo avião. A Polícia foi acionada depois que a aeronave fez vôos rasantes. A suspeita foi levantada porque após o sobrevôo a aeronave não retornou mais ao local. Informada, os policiais chegaram ao local onde estavam três pacotes enrolados em bolsas e espuma, embalados com fita adesiva e sacos de lixo

 

Também havia marcas no solo, o que indicava que os pacotes tinham  sido arremessados naquele lugar por uma aeronave.

Ao abrir os pacotes a Polícia encontrou uma grande quantidade de entorpecente embalado em tabletes, a suspeita é que seja a pasta base de cocaína que estavam em dois dos pacotes e em um outro pacote haviam, 1 celular via satélite, 3 rádios amador sem fio, antenas de rádio amador, 2 pistolas 9 mm e 2 caixas de munição 9 mm, material que certamente daria apoio para o transportador do entorpecente.

 

A polícia fez diligências no local para averiguar se havia alguma movimentação suspeita de algum veículo que faria o transporte terrestre da droga.

 

Não existem suspeitas até o momento de quem poderia ter jogado a droga de avião naquela localidade, mas existem indícios que o entorpecente tenha vindo da Bolívia e para não passar pelas barreiras da Polícia Federal em pontos fixos e móveis, ela foi jogada de avião. O local é distante da cidade cerca de 80 quilômetros em uma localidade conhecida como paralelo 14, muito próximo à reserva indígena Nova Esperança.

 

A delegada Cinthia Cupido, após o registro policial, determinou  o envio de todo o entorpecente apreendido para Cuiabá onde será periciado pela Polícia Técnica, para constatar definitivamente o grau de pureza do entorpecente e após a sua incineração.

 

Redação 24 Horas News

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário