22/03/2014 - Professores municipais entram em greve em Confresa

Escolas da Rede Pública municipal amanheceram fechadas nesta segunda-feira, dia 17, primeiro dia do movimento grevista dos servidores da educação pública do município de Confresa. De acordo com a Presidente do Sindicato do Trabalhadores da Educação Pública (Sintep), professora Lucimeire Lazara, a categoria rejeitou a proposta apresentada pelo prefeito e decidiu em assembleia no último dia 13 a entrar em greve. “O Prefeito apresentou uma proposta querendo pagar de forma proporcional e não é isso que a categoria pede. Queremos um aumento de salário, porque hoje estamos com o piso abaixo do nacional e precisamos que isso seja resolvido” explicou a Presidente do Sintep Confresa.


O valor pago pela Secretaria Municipal de Educação para os professores hoje é de R$1.134,51 por 30 horas semanais, a prefeitura ofereceu um aumento de 12,5%, o piso nacional é de R$ 1.697,34.


Ainda segundo Lucimeire, em Confresa funcionam 13 escolas municipais, sendo que na cidade 100% das escolas aderiu o movimento e estão fechadas, a paralização também deve ocorrer na Zona Rural do município. Mais de três mil alunos estão hoje sem aula em Confresa. A proposta do sindicato é que o reajuste seja de 15%, aplicado de forma imediata.

 Rede Estadual


A rede estadual também está sem aulas em Confresa, e assim permanecerá até o próximo dia 19, participando da mobilização nacional por mais investimentos na educação. Cerca de 4 mil alunos das escolas do estado também estão fora da sala de aula esta semana. 


O calendário de 2014, que seria iniciado hoje, foi adiado para o próximo mês, uma vez que ainda há dias letivos a cumprirem do ano anterior, quando a greve estadual durou mais de cem dias.

 

 

Portal Olhar 21 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário