23/03/2016 - SODOMA III - Silval tem a terceira prisão decretada

23/03/2016 - SODOMA III - Silval tem a terceira prisão decretada

A juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, expediu ontem um novo mandado de prisão contra o ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

A decisão atendeu a pedido do Ministério Público Estadual (MPE) e é desdobramento da terceira fase da operação Sodoma.

Também foram presos preventivamente ontem o ex-secretário de Estado de Administração, Pedro Elias Domingos, sobrinho do ex-prefeito de Várzea Grande, Murilo Domingos (PR), e o ex-chefe de gabinete do ex-governador Silval Barbosa (PMDB), Silvio Cézar Correa de Araújo.

O processo criminal, desta vez, está em segredo de Justiça.

Com a nova prisão expedida, se encerra a possibilidade de o ex-governador ser colocado em liberdade.

Isso porque nesta quarta-feira (23) a Terceira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça julga o mérito de um habeas corpus referente à operação Seven deflagrada pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), que o acusa de ser o mentor de um esquema de desvio de R$ 7 milhões dos cofres públicos.

O desembargador Luiz Ferreira da Silva já emitiu voto favorável, porém houve pedido de vistas compartilhado pelos desembargadores Gilberto Giraldelli e Juvenal Pereira da Silva.

A primeira prisão preventiva expedida no dia 15 de setembro na primeira fase da operação Sodoma foi revogada recentemente pelo STF (Supremo Tribunal Federal) diante do entendimento de que não há mais riscos a fase de instrução processual com o encerramento das audiências de instrução e julgamento.

A primeira fase da Sodoma tratou da suspeita de cobrança de propina para concessão de incentivos fiscais a empresas privadas durante o primeiro mandato do ex-governador Silval Barbosa.

Ainda seguem presos preventivamente os ex-secretários de Estado Pedro Nadaf (Casa Civil) e Marcel de Cursi (Fazenda).

Todos são réus pelos crimes de concussão (praticado por funcionário público, em que este exige, para si ou para outrem, vantagem indevida), extorsão, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Também foram denunciados pelos mesmos crimes o ex-chefe de gabinete de Silval Barbosa, Sílvio Cézar Corrêa de Araújo, o procurador do Estado aposentado, Francisco Andrade de Lima Filho e a funcionária da Fecomércio (Federação do Comércio), Karla Cecília de Oliveira Cintra. A segunda fase da Operação Sodoma foi deflagrada no dia 11 de março e culminou na prisão preventiva do ex-secretário de Estado de Administração, César Zílio, suspeito de usar dinheiro de propina para comprar um terreno de R$ 13,5 milhões com o intuito de construir um shopping popular.

A reportagem entrou em contato com os advogados Ulisses Rabaneda e Valber Melo, responsáveis pela defesa de Silval Barbosa. Ambos informaram não ter conhecimento dos detalhes do novo mandado de prisão preventiva.

 

 

Rafael Costa - Diário de Cuiabá

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário