22/03/2016 - Belezas naturais e históricas de Cáceres são mostradas para jornalistas

22/03/2016 - Belezas naturais e históricas de Cáceres são mostradas para jornalistas

A Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec) e o trade turístico realizaram neste fim de semana um Fampress com a imprensa de Cuiabá para o município de Cáceres (220 km da capital), a fim de divulgar o potencial turístico do município.  Participaram do passeio 11 veículos de comunicação.

Conhecido pelo seu potencial de pesca esportiva, Cáceres tem dezenas de outros atrativos que ainda são poucos conhecidos pelos mato-grossenses e brasileiros. Um deles é a Dolina da Água Milagrosa, distante da cidade 18 km, sendo 12 deles asfaltados, que encanta seus visitantes pelos seus mistérios.

Para chegar ao local é preciso percorrer uma trilha de dificuldade moderada, de aproximadamente 850 metros, descer 514 degraus de escada para, então, ter acesso à bela lagoa de tons esverdeados ou azulados, dependendo da época do ano.

A origem do nome Dolina Milagrosa, de acordo com historiadores, deve-se ao fato de suas águas terem sido usadas para curar as enfermidades de escravos fugitivos da Fazenda Jacobina, localizada na região. “Eles fugiam da fazenda e chegavam aqui muito doentes e debilitados, após banharem-se nas águas da lagoa, curavam-se”, conta a guia Soely Silva Figueiredo.

Ela acrescenta que outros contam que um meteoro caiu no local e formou a grande depressão, que até hoje não teve seu fundo encontrado. “Mergulhadores já desceram 170 metros e não encontraram o fundo da Lagoa”.

O fato é que a Dolina Milagrosa tem uma atmosfera deslumbrante e única. Apesar da dificuldade para subir os 514 degraus no retorno, os jornalistas foram unânimes ao serem questionados sobre qual atrativo teriam gostado mais.

“Eu não conhecia Cáceres. O município tem muitas belezas naturais. Gostei de todos os lugares visitados, mas o que mais me impactou foi a Dolina Milagrosa, apesar das centenas de degraus”, disse a youtuber Marcelly de Paula.

Opinião compartilhada pelo jornalista do site VG News, Américo Lucas Neponuceno. “Cáceres é lindíssima. Uma cidade histórica, localizada às margens do rio Paraguai, mas a Dolina Milagrosa me impressionou”.

Os jornalistas ainda conheceram a histórica Fazenda Jacobina, localizada às margens da BR-070, importante produtora de charque e açúcar, que no século XVIII abastecia os grandes centros e exportava para o continente Europeu.

Atualmente a fazenda pertence a João Natalino de Lara, que montou um restaurante no local e oferece aos visitantes uma imersão ao passado com as histórias e causos do local. “Entre os hóspedes já tivemos aqui o Marechal Cândido Rondon que se hospedou por vários meses durante a construção das linhas telegráficas”, destaca.

Os jornalistas também conheceram um dos barcos hotéis do município, que estava ancorado às margens do rio Paraguai e fizeram um passeio de barco pelo rio.

No segundo dia de passeio a visita foi pela Transpantanal, uma espécie de Transpantaneira, ainda desconhecida da população do Estado. Um verdadeiro paraíso escondido, com potencial para se tornar uma rodovia tão visitada quanto a estrada Parque de Poconé. A via fica próxima à fronteira Brasil-Bolívia e tem 130 km de extensão.

A estrada não possui hotéis ou pousadas, mas atualmente três fazendas são usadas como apoio aos turistas e visitantes. No total foram percorridos pelo grupo 70 km.

Em apenas alguns instantes viajando pela estrada é possível observar, tuiuiús, garças, lobos, tamanduás, jacarés e cervos em meio a uma exuberante vegetação de cerrado alto.

“Nosso desafio é implementar o turismo de observação e o ecoturismo, trazendo desenvolvimento e renda para o município”, destaca a presidente da Associação Pantaneira de Artesãos de Cáceres (APAC), Sueli Tocantins.

Além das visitas aos atrativos turísticos, o grupo também fez uma visita à APAC onde foi agraciado com um pouco da cultura cacerense, por meio de apresentações culturais dos grupos Igarapé e Tradição.

Outro ponto alto da viagem foi a riquíssima gastronomia cacerense, que tem o peixe e o jacaré como principais ingredientes. O destaque ficou para o cardápio oferecido na APAC, que tinha pizzas e tapiocas de pintado, jacaré, banana com carne de sol e couve com carne de sol, além de almôndegas e linguiça de jacaré.

Roteiros

A Sedec promove ao longo de todo mês de março e início de abril vários fampress com a imprensa local com o intuito de divulgar os municípios turísticos do Estado. O primeiro roteiro foi para o Distrito de Bom Jardim, no município de Nobres, o segundo foi para Chapada e o terceiro para Cáceres. A próxima viagem está marcada para Campo Novo do Parecis, no primeiro final de semana de abril. Em seguida o fampress será realizado em Jaciara.

A programação faz parte da Feira Internacional de Turismo do Pantanal (FIT) que será realizada entre os dias 20 e 24 de abril. No período que antecede a FIT também será realizada uma press trip com veículos nacionais. São 23 meios de comunicação de todo o país que já confirmaram presença. Entre eles estão os jornais O Globo e Estadão e o programa Turismo e Aventura do SBT nacional.

Foram parceiros da viagem a prefeitura municipal de Cáceres, a APAC, os hotéis Aki, Village e Sinimbu, além do restaurante Carro de Boi.

  • Belezas naturais e históricas de Cáceres são mostradas para jornalistas
  • Belezas naturais e históricas de Cáceres são mostradas para jornalistas
  • Belezas naturais e históricas de Cáceres são mostradas para jornalistas

D’Laila Borges | Sedec-MT

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário