22/05/2011 - 09h:25 SP é a sexta cidade no mundo em número de bilionários

 São Paulo não tem o glamour de Los Angeles, mas isso não impede que a cidade abrigue mais bilionários do que a maior cidade da Califórnia. Segundo ranking da revista Forbes, São Paulo concentra 21 magnatas em suas ruas e divide com Mumbai, na Índia, a sexta colocação entre as cidades com maior número de bilionários. Esses brasileiros do topo da pirâmide econômica têm um patrimônio estimado em US$ 85 bilhões, enquanto os 21 indianos seguravam carteiras ainda mais recheadas, com um total de US$ 107 bilhões. Los Angeles, a cidade dos Anjos que sedia Hollywood, figura como a oitava colocada na lista divulgada pela Forbes.

Mas o lugar mais fácil de se deparar com um bilionário é Moscou. A ex-capital do comunismo é o endereço de 79 bilionários, após registrar uma assombrosa escalada na lista da Forbes. Em apenas um ano, 58 pessoas entraram para o seleto grupo. Com essa concentração, Moscou desbancou Nova York para o segundo posto. A terra de Wall Street era morada central de 59 bilionários, enquanto Londres aparecia em terceiro lugar, com 41.

Os habitantes de mais alta renda de Moscou incluem magnatas que tiraram das commodities e de derivados suas principais fontes de renda, como Vladimir Lisin, o homem mais rico do país e que trabalha no segmento siderúrgico. A fortuna combinada dos bilionários de Moscou supera US$ 375 bilhões, um valor muito maior do que a receita de qualquer cidade do mundo.

A listagem da Forbes considera como referência o endereço principal dos 1.210 bilionários da lista de 2011 feita pela revista, com base em valores convertidos para o dólar norte-americano. Os demais endereços dos bilionários não são levados em consideração. Mas vários residentes de Moscou possuem um segundo endereço em Nova York, incluindo o magnata dos fertilizantes e do carvão Andrey Melnichenko, cuja esposa comprou recentemente uma cobertura de US$ 12,2 milhões com janelas voltadas para o Central Park.

Moscou não é a única cidade com ligações com o comunismo que aparece na lista. Três cidades chinesas também estão no topo em concentração de bilionários. Hong Kong aparecia em quarto lugar, com 40 bilionários; Pequim, em 8º com 19 magnatas e Xangai, na 13ª posição com 16 pessoas capazes de colocar um Bugatti Veyron na garagem sem comprometer o orçamento. O carro, avaliado em US$ 1.700.000 é considerado um dos mais carros do globo.

 

Época Negócios

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário