22/05/2013 - Silval recebe promessas de investimentos do governo federal e é vedete em jantar de Temer

Após um dia todo em Brasilia, o governador Silval Barbosa (PMDB) recebeu a garantia de mais de R$ 10 bilhões em investimentos do governo federal, nos próximos anos. A maior parte da tarde desta terça-feira (21/05), ela passou reunido com a ministra Miriam Belchior, do Planejamento, Miriam Belchior, formatando mecanismos que acelerem a execução do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para Mato Grosso.

A Secretaria de Comunicação do Estado divulgou texto em seu site oficial assegurando que Miriam Belchior garantiu a Barbosa que não vão faltar recursos para o PAC, no Estado. No Ministério do Planejamento, ele aproveitou para tratar também de outras obras para o Estado, como ferrovias, pavimentação e duplicação de rodovias, ampliação dos programas de saúde e habitação.

A esperança de salvar o Pantanal de Mato Grosso está justamente no PAC 2. Somente para Várzea Grande, por exemplo, são previstos R$ 370 milhões, cuja maior parte estava perdida e foi resgatada pela força política do PMDB, numa intervenção direta com o vice-presidente Michel Temer.

Barbosa cobrou ainda ma dívida da União com o Estado, de aproximadamente R$ 100 milhões, referentes a época da divisão do Estado com Mato Grosso do Sul em 1979. A reportagem do Olhar Direto apurou que o débito é parte do extinto Programa de Desenvolvimento de Mato Grosso (Promat), responsável pelo desbravamento do Nortão do Estado, nas décadas de 70 e 80.

Tratamento Estelar

Ainda na noite desta terça-feira , a partir das 21h30 (horário de Brasília), Silval Barbosa e o presidente do PMDB de Mato Grosso, deputado federal Carlos Bezerra,participam de jantar político no Palácio do Jaburu, Residência Oficial do vice-presidente Michel Temer. No cardápio, as eleições de 2014.

Por sugestão da Executiva Nacional, Temer deseja que PMDB e PT permaneçam unidos, no Estado, como ocorre desde 2010. Existe a expectativa de que o vice-presidente apadrinhe a candidatura de Silval ao Senado da República, no próximo ano. Ou talvez, com menor possibilidade, seja exortado a terminar o mandato, até dezembro de 2014.

A assessoria política da Vice-Presidência da República trata Silval com honras de líder nacional, por conta da aprovação aferida pelo governador mato-grossense em suposta pesquisa interna encomendada pela Executiva Nacional do PMDB.
 

De Brasília - Marcos Coutinho e Da Reportagem Local - Vanessa Lima

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário