22/05/2015 - AL parcela reajuste de 8,34% e deve implantar PCCS para os servidores

A Mesa Diretora da Assembleia decidiu parcelar em duas vezes os 8,34% de recomposição das perdas inflacionárias no salário dos servidores ativos e inativos, do Parlamento. A primeira parcela do reajuste, que chega a 4,17%, será paga nos vencimentos deste mês. O pagamento da segunda parcela será definido em reunião com o Sindicato dos Servidores do Legislativo (Sindal), no prazo máximo de 15 dias. A tendência é que o percentual já seja inserido na folha de junho.

 

Embora os Poderes não admitam, a decisão de parcelar a recomposição salarial foi influenciada pelo Palácio Paiaguás. O assunto foi tratado entre a Mesa Diretora da Assembleia e a Casa Civil. Para atender reivindicação dos servidores, a Mesa Diretora também deve instalar Comissão Especial do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) do Legislativo.

 

O grupo de estudo será formado por três membros indicados pelo Sindal, um representante da Procuradoria da Assembleia, além do secretário-geral e secretário de finanças do Parlamento.

 

Segundo o presidente Guilherme Maluf (PSDB), os servidores reivindicam PCCS desde 2002. Além disso, lembra que o corte de gastos gerado pela reforma administrativa possibilita o debate sobre o assunto. Maluf ainda destaca que a concessão da reposição das perdas não atrapalhará o cumprimento de outras obrigações para com os servidores da Assembleia. Como exemplo, cita o pagamento da URV mensal, feita por decisão judicial transitada em julgado.

 

 

 

Jacques Gosch

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário