22/06/2011 - 07h:40 Polícia Judiciária Civil ganha reforço de 349 novos escrivães e investigadores

 A partir desta terça-feira (21.06), a Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso passa a contar com um incremento de 349 novos policiais, no quadro de investigadores e escrivães. Ao todo, 231 escrivães e 118 investigadores de polícia, aprovados no último concurso público, do

Governo do Estado de Mato Grosso, tomaram posse, em cerimônia realizada no Hotel Fazenda Mato Grosso, nesta tarde, com a presença do secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, do delegado geral, Paulo Rubens Vilela, autoridades estaduais e municipais, policiais e familiares dos aprovados.
 
O secretário de Segurança Pública, Diógenes Curado Filho, ao se dirigir aos novos policiais falou da expectativa que existia na Segurança Pública e da expectativa dos próprios candidatos em serem nomeados. “O governo também tinha essa mesma expectativa, de vocês ingressarem o mais rápido possível na carreira policial, porque há uma necessidade muito grande em relação à demanda que temos no Estado”, disse.
 
Para o secretário, o ingresso dos novos policiais vai melhorar a atuação da Polícia Judiciária Civil no Estado de Mato Grosso. “Quem conhece o interior, sabe das necessidades que temos e esse número de policiais vai melhorar muito a da atuação da Polícia Judiciária Civil”, afirma.
 
Todos os candidatos aprovados e classificados para os cargos de investigador e escrivão da Polícia Judiciária Civil foram nomeados pelo Governo do Estado, em edital publicado no Diário Oficial Eletrônico, no dia 19 de maio. Foram 375 candidatos, sendo 244 escrivães e 131 investigadores, chamados para atuar na Polícia Judiciária Civil, mas houve a desistência de 26 dos nomeados.
 
Ao declarar empossados todos os policiais, o delegado geral da PJC, Paulo Rubens Vilela, desejou boas vindas aos novos profissionais na carreira da Polícia Judiciária Civil. “A posse é uma investidura no cargo público. É também o momento que o servidor aceita suas atribuições, de investigadores e de escrivães, nas apurações das infrações penais”, explicou.
 
Vilela pediu aos novos policiais dedicação no exercício da atividade policial. “Os policiais vão atuar na investigação criminal, através do
Delegado geral deseja boas vindas aos novos policiais civis.
inquérito policial e com certeza essa turma vem reforçar, somar a todo nosso trabalho”, afirmou o delegado geral.
 
A escrivã empossada, Silvana Dias Teixeira, formada em Direito e primeira colocada do concurso para escrivão de polícia, disse que sempre quis fazer parte da Segurança Pública e por isso, optou em disputar uma vaga para o cargo de escrivão de polícia. “Acho que é uma turma nova que vem com mais preparo, para mudar o atual quadro da Polícia Civil”, afirmou.
 
Morador de Barra do Garças, Alexandre Locatelli, foi o candidato melhor colocado no concurso para investigador de polícia. O policial empossado, que também é formado em Direito, declarou que pretende permanecer na região, após o término da Academia da Polícia Civil. O policial disse que escolheu o cargo de investigador por ser a Segurança Pública uma área interessante para trabalhar. “Pretendo voltar para a Barra ou ficar em alguma cidade próxima”, disse.
 
Outro candidato empossado na carreira de investigador de polícia, Leonardo Gitirana, contou que seu maior sonho era ser policial civil. “Eu me formei na faculdade de agronomia, mas sempre soube que meu campo era essa parte de investigação. Essa parte policial sempre me fascinou. “Vou abraçar a causa, vou para o interior porque meu sonho ser policial civil, seja onde for vou trabalhar 100%”, afirmou.
 
Policiais prestam juramento.
O escrivão Alex Malheiros de Lima leu o juramento prestado nas carreiras de investigador e escrivão de polícia. O policial empossado destacou que havia uma expectativa muito grande na nomeação dos policiais. “Espero poder cumprir com honra e defender a Instituição”, disse.
 
A secretária adjunta de Gestão de Pessoa da Secretaria de Administração, Sandra Marques Fontes, falou do empenho do Governo do Estado em chamar os policiais para integrar o quadro da Polícia Civil. “Existia a expectativa dos classificados serem chamados e o governador entendeu e autorizou. Coube a SAD apoiar a Polícia Civil para que este momento estivesse sendo realizado. Toda a equipe de provimento está aqui dando suporte à nomeação e nós estamos felizes porque era uma demanda que estava reprimida, que hoje o Estado começa a atender”, disse.
 
Atualmente no quadro da Polícia Judiciária Civil há 389 escrivães e 1.745 investigadores lotados nas Delegacias de Policia do Estado de Mato Grosso.
 
 FORMAÇÃO
 
Os novos policiais começam nesta quarta-feira (22.06), a conhecer mais de perto a Segurança Pública de Mato Grosso. Eles participam de aula inaugural, na Escola Superior do Tribunal de Contas, das 08 às 12 horas. O secretário de Segurança Pública, Diógenes Gomes Curado Filho, será um dos palestrantes na aula de ingresso dos policiais.
 
No dia 28 de junho,  será realizada reunião com o corpo docente e no dia 30 de junho os policiais estão convocados para uma apresentação de aparato policial na Academia da Polícia Civil, no bairro São João Del Rei. Os escrivães e investigadores retornam no dia 4 de julho para o início oficial das aulas, do curso de formação técnico-profissional.
 
A capacitação tem duração de cinco meses, com carga horária de 696 horas/aulas para a formação de escrivão e 732 horas/aulas para o investigador. Após o término da academia, os policiais serão lotados nas Delegacias da Polícia Civil.
 
LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário