22/06/2012 - Militar anuncia candidatura mas prefere não ser chamado de coronel

 

 

O coronel Valdemir Barbosa, ex-comandante da Política Militar de Barra do Garças, filiou-se ao grupo político do PSD, pelo qual será candidato a vereador em outubro. Ele foi convidado pelo empresário e pré-candidato a prefeito Roberto Farias.
Barbosa já anunciou aos amigos que prefere ser chamado de comandante em vez de coronel. Segundo ele, o termo coronel não pega bem na política de Barra do Garças.
 
“Eu já percebi que as pessoas não gostam deste termo por causa dos coronéis da política que pisam nas pessoas”, ponderou Barbosa. O militar chegou a conversar com deputado estadual Adalto de Freitas, o Daltinho (PMDB), advogado Sandro Saggin (PSB) e vice-prefeito Irineu Pirani (DEM), porém optou por ingressar no PSD de Beto.
Um dos fatores preponderantes para essa decisão foi impasse entre militares e Daltinho durante a denúncia da ação de policiais na desocupação da gleba Bordolândia em 2007.
 
“A tropa me aconselhou a ir com Beto em vez do Daltinho, porque alguns militares foram injustamente denunciados naquela época”, relembrou.
Antes de entrar no grupo de Beto, Barbosa esteve em Cuiabá, onde agradeceu ao senador Jaime Campos por ter oferecido espaço no DEM.
Estrategicamente, Barbosa pode ficar no PSD ou ir para um dos aliados PT, PHS e PRB, que podem formar uma frentinha na eleição proporcional.
 
O ex-comandante de Barra teve uma passagem muito elogiada na PM do Araguaia e ajudou na estruturação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), controle do trânsito das carretas e organização do trânsito local. Porém ele acredita devido à sua participação ativa, incomodou o que ele chamou de "coronéis da política" que pediram sua remoção da cidade.
 
“Esse assunto para mim está superado. Quero mostrar no que posso ajudar a nossa cidade”, disse Barbosa, que informou que, além dele, o coronel Taborelli é candidato a vereador em Várzea Grande.
 
 
Olhar Direto

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário