22/06/2013 - Polícia Civil incinera 1,5 mil quilos de drogas no interior do Estado

Mil e quinhentos e sessenta e quatro quilos de drogas foram incineradas nas 13 Delegacias Regionais da Polícia Judiciária Civil do  interior do Estado, dentro da programação da XI Semana Estadual de Prevenção às Drogas. A maior destruição de droga aconteceu no município de Rondonópolis (212 km ao Sul), na sexta-feira (21.06), no forno de uma empresa, na saída da cidade, onde foram queimados 1,2 mil quilos de maconha apreendidos no ano de 2012.
 
De acordo com o delegado regional, Henrique Meneguelo, a incineração é a maior da história da Polícia Judiciária Civil em Rondonópolis. As drogas, segundo Meneguelo,  foram apreendidas em duas operações conjuntas das Polícias Militar e Civil, no ano passado.  
 
Para transportar o entorpecente, a Polícia Civil utilizou o aparato de viaturas  escoltadas por policiais do Centro Integrado de Segurança e Cidadania (CISC), Delegacia Regional e outras unidades de Rondonópolis. A queima foi presenciada por delegados, o Comando da Polícia Militar, entre outras autoridades do município e imprensa.
 
A Regional de Pontes e Lacerda incinerou mais de 167 quilos de entorpecentes, sendo 141 quilos de cocaína e cerca de 26 quilos de maconha. Segundo o delegado Caio Fernando Alvares de Albuquerque, a maior parte da droga queimada é oriunda de uma grande apreensão ocorrida na região no ano de 2012.
 
Na quinta-feira (20), em Barra do Garças (509 km a Leste) a Polícia Civil incinerou cerca de 17 quilos, sendo 16.528, 448 quilos de pasta-base e 374,902 gramas de cocaína. A destruição do entorpecente no forno da Cerâmica Pica Pau foi acompanhada de representantes da Polícia Militar, Bombeiros, agentes da Vigilância Sanitária e imprensa.
 
O delegado Delson Rodrigues de Moura Lopes, destacou a importância da presença de membros de outras instituições e da imprensa para a transparência do ato.
 
O diretor de interior, Aldo Silva da Costa, disse que a incineração ocorre anualmente e é necessária para que não fique acumulada nas delegacias de polícia, colocando em risco a segurança dos policiais. “Todos os anos realizados duas incineração com autorização da Justiça, uma em junho e outra em dezembro”, informou,
 
 
Assessoria/PJC-MT

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário