22/07/2014 - Alegando traição, Jayme Campos desiste da reeleição e vai apoiar Riva

O senador Jayme Campos (DEM) não é mais candidato à reeleição pela coligação “Coragem e Atitude para Mudar”. Ele anunciou hoje a desistência da disputa e deve anunciar na terça-feira seu apoio a candidatura do deputado estadual José Geraldo Riva, candidato ao governo do Estado. Jayme teria sido “traído” pela coligação encabeçada pelo senador Pedro Taques (PDT) e, principalmente pelo prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB).   Ao anunciar a desistência da campanha, Jayme Campos disse que estava fazendo por “motivos de força maior”. Nos bastidores, entretanto, a informação é bem outra. 

 

O senador se reuniu na tarde de hoje com a coligação e com os líderes do PSB e não gostou nenhum pouco do tratamento recebido, o que o levou após uma rápida reunião familiar a desistir da disputa. “Foi traição. O que fizeram com o senador não se faz com ninguém”, disse um democrata com livre trânsito na família e que participou do encontro.   Segundo um de seus assessores, Jayme Campos alegou que não sente respaldo dentro da coligação “Coragem e Atitude para Mudar”, que apoia ainda o senador Pedro Taques (PDT) na eleição ao Governo do Estado. Ele se sentiu insatisfeito com a falta de reciprocidade que sofre das lideranças do grupo, o que classificou como “excesso de traições”. 

 

O senador sequer é convidado para atos com os alguns candidatos a deputado e federal.   A descrença do senador vem mais por parte do respaldo que esperava ter e não tem do prefeito Mauro Mendes, que teria declarado que apoiaria a candidatura do republicano Wellington Fagundes, candidato ao Senado na chapa de Lúdio Cabral (PT). Segundo assessores do democrata, Mendes teria incentivado candidatos ligados à prefeitura, como o ex-secretário de governo Fábio Garcia (PSB, candidato a deputado federal e Adevair Cabral (PDT), a deputado estadual, a não colocar em seus “santinhos”, o nome de Jayme Campos e seu número ao senado.   

 

APOIO A RIVA   A decisão de Jayme Campos poderá ser um duro baque para o senador Pedro Taques. O DEM, se não tem tanta força em Cuiabá, tem no interior. Além disso a sigla deve seguir seu principal líder e apoiar a candidatura de José Geraldo Riva o governo do Estado. No DEM, fala-se ainda a “traição” terá um preço muito caro. “Jayme fará declarações bombásticas sobre os bastidores da candidatura do senador Pedro Taques.   A oposição parece não ter dada a mínima à decisão de Jayme Campos. Tão logo foram informados da desistência, anunciar que o deputado federal Nilson Leitão (PSDB) que concorreria a reeleição a Câmara Federal será o seu substituto na disputa ao Senado. 

 

 

Jonas Jozino e Valdemir Roberto

Comentários

Data: 22/07/2014

De: controversia

Assunto: mascara

Ele já sabia que o pau ia pegar, pq o pau que pega o Zé tbém pega o João, e agora ele vai se juntar a sua verdadeira turma, que já estão juntos a mais de 20 anos....A VERDADE TARDA, MAIS CHEGA...Obgado Deus.

Data: 22/07/2014

De: JOSÉ REZENDE

Assunto: MALA

JÁ SABIA QUE IA SER CAÇADO PELO TRE !
É UM MALA APOIANDO OUTRO MALA QUE É O RIVA !

Data: 22/07/2014

De: olho vivo

Assunto: eleição

Está começando a ficar interessante, os bandidos de MT se juntando em uma única turma. A quadrilha montado por esse Sr. Rivatem que ser exterminada nessas eleições, sob pena do Estado mais rico do país continuar a ser apenas o Estado do Pantanal, dos jacarés e capivaras e nada mais.

Novo comentário