22/09/2011 - Perícia vai apurar responsabilidade de queda da torre da TV Rondon

A Justiça Estadual determinou a realização de uma perícia técnica na torre da TV Rondon, canal 5, para apurar responsabilidades pela queda que resultou na morte de uma pessoa e deixou outra ferida, em abril deste ano. A perícia começou nesta quarta-feira (21) e o relatório deve ser conhecido num prazo de 30 dias.

A intervenção judicial vai servir para resolução impasse gerado pelos laudos díspares obtidos pelo Grupo Rondon, de propriedade do deputado federal Roberto Dorner (PP), e pela Bimetal, cujo proprietário é Mauro Mendes, pré-candidato a prefeito de Cuiabá. Os dois líderes, num jogo de empurra-empurra, negam a responsabilidade pelo acidente.

O impasse foi gerado logo após a tragédia, ocorrida no dia 15 de abril. Mauro Mendes alegou que os laudos periciais obtidos pela empresa contratada por ele não responsabilizarm a Bimetal. Porém, Dorner também contratou uma perícia que o eximou de qualquer responsabilidade.

Diante de laudos distintos, a justiça decidiu contratar perícia própria para verificar quem tem razão.

A torre de 100 metros caiu no bairro Bosque da Saúde logo após uma forte ventania e resultou na morte do trabalhador Ronei Teotônio Cabreras, de 26 anos, e deixou o motorista de um caminhão baú, Durval Ferreira da Silva, 43, ferido.

Ambos estavam a serviço da empresa de móveis Duzzi. Na ocasião, vários bairros ficaram sem energia elétrica após fios terem sido atingidos durante a queda da torre.

Da Redação - Priscilla Vilela

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário