22/11/2012 Deputados estaduais participam de reunião na Gleba Suiá Missú

Presidente da AL-MT, José Riva, estará no encontro e utilizou a tribuna durante a sessão desta quarta-feira para solicitar união da classe política do Estado

Dez deputados estaduais participam nesta quinta-feira (22), às 9h, de reunião na gleba Suiá Missú, na localidade no Posto da Mata, nos municípios de Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia, distante 1.100 km de Cuiabá.

O encontro será promovido pela Associação dos Produtores Rurais da Suiá Missú (Aprosum), pelo deputado federal Wellington Fagundes (PR) e estadual Baiano Filho (PMDB), e contará com a presença de senadores, outros deputados federais e estaduais para discutir a situação dos produtores rurais e indígenas que moram na região.

Decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a desocupação dos produtores rurais que vivem na Terra Indígena Marãiwatsédé até o dia 6 de dezembro.

Durante a sessão plenária vespertina desta quarta-feira (21), o presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Riva (PSD), utilizou a tribuna para novamente, solicitar união da classe política de Mato Grosso para sensibilizar a presidente da República, Dilma Rousseff (PT), diante da ordem judicial para a retirada de não índios da terra indígena Marãiwatséde, na gleba Suiá Missú, no nordeste do Estado.

“É extremamente importante que esta Casa de Leis se faça presente nesta reunião, pois considero a decisão como uma das maiores injustiças que serão cometidas com a população da região, que residem na localidade há mais de 30 anos”, afirmou Riva.

 

O presidente do legislativo estadual revelou que recebeu documentação comprovando que a área nunca foi habitada por índios. “Existe um processo com vício, como acontece na maioria dos processos de ampliação de reservas indígenas, inclusive nas que estão em andamento no Estado”, pontuou.

Na questão da terra indígena Marãiwatséde, Riva lembrou que a decisão é política e cabe boa vontade à presidente, aos ministros da Casa Civil e da Justiça, e do próprio STF. “Espero que após a reunião, os parlamentares federais consigam sensibilizar a presidente da República. Infelizmente, as reivindicações do governador Silval Barbosa (PMDB), a mobilização das mulheres na frente do STF, as três audiências públicas que mantivemos com o ministro da Justiça e presidente da Funai ainda não foram suficientes para reverter a situação”, lembrou o parlamentar.

Riva também voltou a criticar a Fundação Nacional do Índio (Funai) ao dizer que o órgão atende, mas nunca leva em consideração nenhum tipo de informação que não atenda os interesses da comunidade indígena. “Cabe à classe política a intervenção política para que não se cometa essa injustiça com essas famílias que moram na localidade. Estamos na iminência de um conflito e não podemos fechar os olhos para isso”, explicou.

Além de Riva, participam da reunião os deputados estaduais Baiano Filho (PMDB), Sebastião Rezende (PR), Airton Português (PSD), José Domingos Fraga (PSD), Antônio Azambuja (PP), Ezequiel Fonseca (PP), Zeca Viana (PDT), Dilmar Dal Bosco (DEM) e Wagner Ramos (PR).  

CONFLITO – O conflito agrário envolvendo a reserva indígena de Maraiwatsede ocorre em função da decisão judicial que determina a desintrusão da área, demarcada sobre terras da Suiá Missu, na qual a Funai decidiu pelo assentamento dos índios xavantes. Segundo a Aprosum, sete mil não índios vivem na região.

 

KLEVERSON SOUZA

Assessoria da Presidência

Comentários

Data: 29/11/2012

De: rt

Assunto: suia missu

eu qeria qe estes indios trabalhace como os nao indios poq eles tem o mesmo direitos entao dei as terra deles e botao para trabalhar para ver si eles nao morre de fome eeeeeeeee a funai este morsego q vive encima do dinheiro deles eu conhesso pessoas q estao bem de cituaçao a traves da funai pessoas qe trabalha de piloto de barco

Data: 23/11/2012

De: GUERREIRA.

Assunto: FUNAI CANÇER DO BRASIL.

NO BRASIL EXISTE UM CANCER CHAMADO FUNAI, OS LÍDERES, SÃO GENTE TERRORISTA, QUE NUNCA TRABALHOU, SÃO VERDADIROS LADRÕES, MAS TUDO UM DIA ACABA, O TEMPO DELES JA SE FOI, HOJE TODOS NO BRASIL ESTA DE OLHO EM VCS....

Data: 22/11/2012

De: Fabiola

Assunto: suia missu

se e pra tirar esse tanto de familia!
nao seria mais facil tirar os indios que sao um grupo menor?????

Data: 22/11/2012

De: produtores

Assunto: injustica de desoculpacao

Noticias, revista, e facio falar o que esta acontecendo, dificio e voce viver a realidade que essa populacao esta vivendo ,e uma injustica muito grande eles fazerem isso com varios trabalhadores, que a vida toda lutaram pra conquistar suas terras, e agora querem tirar eles aforsa de suas propriedades, espero que enchergem a REALIDADE.

Data: 22/11/2012

De: Estou de Olho

Assunto: Suiá Missu

Quero primeiramente parabenizar a todos os Políticos de nosso Estado. pelo o empenho em favor dessas familias que estão sendo despejada da gleba Suiá Missu Muita das vezes nossos juristas julgadores não conhecendo a realidade da siituação e deixando se levar por falsa declaração da localidade que realmente era a reserva indigena. Quero aqui dizer aos nossos politicos , caso não se reverta essa situação vou dar minha sujestão, o Governo do estado se propos a dar a área do Parque estadual do Araguaia no municipio de Novo Santo Antonio para os indios em troca da gleba Suiá Missu , porque não fazemos essa proposta aos posseiros e mais 600 casas populares sendo 200 em S.Antonio 200 em A. Vista e 200 em B. Jesus . No parque da para assentar 400 posseiro com 20 Alqueires para cada um..

Data: 23/11/2012

De: Interessado

Assunto: Re:Suiá Missu

Na minha opinião depois de ler com atenção a entrevista do Advogado Luiz Alfredo, a solução é a permuta das terras para o parque do araguaia, pois está mais que provado que a terra xavante não é e nem nunca foi na área em conflito, que trata-se de um deslocamento feito para não afetar os posseiros da Macife e região...

Novo comentário