22/11/2014 - TRE faz "mutirão" e julga contas de todos os eleitos até 11 de dezembro

O Pleno do TRE aprecia até o próximo dia 11 todas as contas do governador eleito Pedro Taques (PDT), do seu vice Carlos Fávaro (PP), do senador eleito Wellington Fagundes (PR), além dos 8 deputados federais e 24 estaduais eleitos e/ou reeleitos nas eleições deste ano. A informação é do presidente da Corte estadual, Juvenal Pereira.

Ele explica que a análise precisa ser feita antes da diplomação, em 19 de dezembro, porque, durante a apreciação, podem ser encontradas irregularidades que impeçam essa segunda etapa, última antes da posse.

Além disso, com base nesses dados e no resultado do julgamento das contas, o Ministério Público Eleitoral poderá solicitar que os políticos não sejam diplomados ou até mesmo, posteriormente, tenham o diploma cassado.

Como o prazo é curto, a tendência é que o tribunal faça um “mutirão” para cumprir a meta. Os dados são analisados pelos membros do Pleno e pelo MPE desde o último dia 4, quando venceu data para entrega de documentos.

Taques, por exemplo, declarou ter gasto R$ 29,5 milhões para conquistar o mandato de governador de Mato Grosso, sendo que arrecadou R$ 27 milhões. Já Wellington declarou ter arrecadado e ter tido despesas da ordem R$ 8,7 milhões.

 

 

RD News
Patrícia Sanches

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário