22/12/2011 - Prefeitos de MT assinam convênio para receber recursos

 

O prefeito de Lucas do Rio Verde (MT), Marino José Franz, foi o escolhido pelo cerimonial da Presidência da República para representar os prefeitos de todo o país contemplados com recursos federais da Fundação Nacional da Saúde (Funasa) para obras de saneamento de esgotos e agua tratada.
 
A assinatura de convênio ocorreu durante cerimônia no Palácio do Planalto, nesta quarta-feira (21/12), que contou com a participação dos prefeitos de municípios com população até 50 mil habitantes que foram escolhidos para a segunda etapa do Programa de Aceleração do Cerascimento (PAC 2).
 
Prefeitos de diversos municípios de Mato Grosso estiveram presentes ao ato, entre eles os dos municípios de Juína, Juara, Castanheira, Planaldo da Serra, Aripuanã, Alto Araguaia, Confresa, Santa Terezinha, Ponte Branca, União do Sul, Itiquira, Novo Horizonte do Norte, Nova Xavantina, Barão de Melgaço e de Lucas.
 
Em um discurso otimista, a presidente DIlma Rousseff disse que o ano de 2012 será muito melhor do que o de 2011 e que o Brasil tem que nadar contra a corrente pessimista que assola as economias mundiais em virtude da crise econômica.
 
"Teremos em 2012 um ano próspero e é fundamental que a gente tome duas atitudes. Primeiro, trabalho, trabalho e trabalho para que tenhamos um ano próspero, e também que tenhamos aquele otimismo da vontade e que supere as dificuldades para que atinjamos nossos objetivos. Temos que nadar contra a corrente", afirmou Dilma ao final da cerimônia.
 
Segundo o Ministério do Planejamento, serão investidos R$ 3,7 bilhões em obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário em 1.116 municípios. Do total, o governo federal vai investir R$ 2,6 bilhões. Outros R$ 1,1 bilhão serão contratados por meio de financiamento público federal.
 
Atualmente, 1,8 mil municípios brasileiros contam com obras de esgotamento sanitário, resíduos sólidos, esgotamento integrado e desenvolvimento institucional, em obras selecionadas entre 2007 e 2009, somando investimentos de R$ 25,3 bilhões.
 
De Brasília - Vinícius Tavares

comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário