23/01/2011 14:18 Liminar derruba movimento de motoristas

Fila de caminhões parados em frente da multinacional na tarde de ontem

 

A empresa multinacional ADM ganhou, na Justiça, uma liminar que obrigou os motoristas profissionais autônomos e contratados de empresas a voltar às suas atividades de transporte, além de garantir a liberação dos portões dos pátios de cargas da empresa em Rondonópolis. A decisão saiu sexta (21), no final da tarde. A ação judicial foi cumprida em comum acordo entre os homens da Polícia Militar e líderes sindicalistas, que prometem ingressar com ação na Justiça em defesa dos direitos dos trabalhadores e indenização por danos morais.

 


“O nosso movimento foi pacífico e dentro do que preceituam as leis trabalhistas. Não bloqueamos ruas e nem os portões da empresa. Os trabalhadores apenas decidiram cruzar os braços e estacionarem os caminhões em lugares que permitisse ainda o tráfego de veículos”, externou o  presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Terrestres de Rondonópolis e Região (STTRR), Luís Gonçalves da Costa.

 


No final da tarde de quinta-feira (20), os motoristas reivindicavam mais agilidade na carga e descarga dos caminhões e o pagamento das diárias de R$ 0,80/tonelada a partir da 12ª hora de espera. Enquanto a proposta da empresa era o pagamento de apenas R$ 0,30/tonelada a partir da 24ª hora.


O movimento contou com o apoio do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de Mato Grosso (Sindicam), Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários (Fettremat) e Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Terrestres de Rondonópolis e Região (STTRR).

Escrito por redação ABN   

Polícia Militar foi acionada pela empresa e cumpriu a sua missão pacificamente