23/01/2011 - 20h47 Jovem executado com 6 tiros; 7 assassinatos em 48 horas

O final de semana segue muito violento. Sete pessoas já foram assassinadas nas últimas 48 horas. Com isso o mês de janeiro também já é tão vilento quanto o primeiro mês do ano passado. Hoje, mais um jovem foi executado com seis tiros.

O jovem Jefferson dos Santos Araújo, de 23 anos, foi executado com seis tiros, dois deles na cabeça. O crime aconteceu por volta das 13 horas deste domingo (23).

Jefferson foi executado em uma área verde nos fundos do Clube da Caixa, no Jardim Mossoró, região do Coxipó, em Cuiabá. O corpo dele já passou pelo Instituto Médico Legal (IML).

O crime já está sendo investigado por policiais da Delegacia de Homicídioo e Proteção a Pessoa (DHPP) que ainda não tem pistas do assassino.

 A Polícia ainda investiga os motivos da violência, mas não descar que a morte de Jefferson esteja envolvida em um "acerto de contas" ou uma "queima de arquivo".

Em janeiro de 2009 a DHPP registrou 24 assassinatos. No mesmo mês do ano passado foram registrados 35 homicídios.

A VIOLÊNCIA

O sábado vilento começou com a execução da Ozélia da Silva Camilo, de 30 anos. Ela foi morta com um tiro no coração. O crime aconeteceu em uma rua que divide os bairros Pirineu e Criosto Rei, em Várzea Grande.

Ainda na noite de sábado e madrugada deste domingom mais três pesssoas foram executadas. No bairro Maringa-2, em Várzea Grande foi exeutado com vários tiros o saregento da Polícia Militar aposentado Antonio Roque de Lima, de 48 anos.

O garoto Maycon Rangel dos Santos, de apenas 16 anos, levou vários tiros e morreu na hora. O crime aconteceu no bairro Altos da Glória, na periferia de Cuiabá.

Wilkson Rangel dos Santos (idade não fornecida), também levou vários tiros. Ainda chegou ser levado para o Pronto-Socorrro Municipal de Várzea Grande (PSM-VG), mas não resistiu e foi a óbito.

Todos os corpos foram liberados pela equipe do delegado André Gonçalves, de plantão na Delegacia de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP). O mesmo delegado também já está investigando todos os casos. (JRT).

Redação 24 Horas News