23/01/2015 - Haitianos procuram Defensoria para auxílio na criação de associação para defesa de Direitos

Responsável pela Coordenadoria de Direitos Humanos da Defensoria, o Defensor Público Roberto Tadeu Vaz Curvo foi convidado para prestar assessoria jurídica à criação de uma associação para os haitianos que residem em Mato Grosso. Segundo informações do grupo que procurou Vaz Curvo, somente Cuiabá abriga cerca de quatro mil haitianos.   

 

A associação, cuja minuta do estatuto já foi finalizada pelo Defensor, terá por finalidade defender os Direitos Humanos fundamentais dos haitianos que vivem no Estado, na perspectiva do direito à saúde, educação, moradia, alimentação e lazer e deve contar, incialmente, com dois mil associados.   “Todo agrupamento de pessoas em condição de vulnerabilidade é de grande importância, pois passa a ter mais condições de reivindicar interesses não apenas do ponto de vista dos direitos, mas também cultural”, destacou o Vaz Curvo.   

 

Terra Indígena   Recentemente o Defensor criou a Associação Kiedu Kuri na Terra Indígena Jarudóri, em Poxoréu, onde residem cerca de 60 indígenas. O auxílio jurídico foi prestado após convite do Conselho Indigenista Missionário, sendo que o intuito da associação é a captação de recursos para serem utilizados de forma coletiva nas áreas de saúde e educação, bem como na manutenção de veículos e deslocamento para Poxoréu. 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário