23/02/2011 14h:18 Servidores da Prefeitura de Alta Floresta foram lesados em R$ 500 mil

Desde 1997 os servidores da Prefeitura de Alta Floresta, 800 km ao norte de Cuiabá (MT), lutam para reaver cerca de R$ 500 mil referente ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). O dinheiro desapareceu depois de já ter sido disponibilizado pela Caixa Econômica Federal em nome dos servidores e retornado misteriosamente para a conta da prefeitura.

O processo foi reaberto no final do ano de 2009 por iniciativa do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Alta Floresta (Sisumaf). Após análise dos advogados da entidade, ficou concluído de que houve uma lesão contra o servidor publico.

Segundo Humberto Barbosa, presidente do Sisumaf, tanto a Caixa Econômica quanto a Prefeitura Municipal já foram notificadas para justificar por que esse valor, mesmo depois de já estar depositado no nome dos servidores, voltou para a prefeitura. “A Caixa Econômica foi intimada nesse processo e pede que a prefeitura entre em contato com o banco para que possam explicar o que foi feito com o dinheiro”, informa Humberto Barbosa.

 


“O processo está próximo de um termino, com resultados positivos. Os advogados que pegaram essa causa são especialistas na área de direito administrativo e com certeza vão colher bons frutos e o servidor de Alta Floresta vai ser beneficiado com isso”, adianta o presidente, convocando todos os servidores públicos que trabalharam no ano de 1997 a comparecer na sede do SISPUMAF, munido de seus documentos pessoais e copia da carteira de trabalho.

 

Humberto observa que é importante esses servidores atenderem o chamado do sindicato a fim de garantirem seus direitos.  “A gente tem certeza e espera que esses valores que foram tirados dos servidores voltem pra eles e devidamente corrigidos”, finaliza Humberto Barbosa.

Blog da Sandra Carvalho