23/02/2013 - Governo já desembolsou R$ 19 milhões com 263 desapropriações

Até agora, nada menos do que 263 desapropriações já foram feitas para as obras da Copa do Mundo em Cuiabá. Com essas ações, a Secretaria Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa), já desembolsou um total de R$ 19 milhões para pagar indenização aos proprietários de imóveis. Algumas remoções foram complexas, mas estão na reta final, de acordo com a Secretaria que já comemora o fato de estar resolvendo um dos principais ‘gargalos’ da preparação da capital para a Copa.

O processo de desapropriação em Cuiabá e Várzea Grande teve início há um ano e foi realizada com valores de mercado, segundo o secretário da Secopa, Maurício Guimarães, que viu poucos questionamentos na Justiça sobre as indenizações. Segundo ele, não houve nenhuma ação que fizesse parar alguma obra. Ele explicou que foi feito estudo de traçado de geometria com a finalidade de atingir o menor número possível de comércios e residências.

Mas as desapropriações não pararam por aí segundo a Secopa. Estão previstas novas remoções de residências e comércios nas avenidas onde serão implantados os trilhos do VLT. De acordo com a Secopa, já são 255 imóveis cadastrados.

O secretário da Secopa, Maurício Guimarães afirmou que a pedido do Governo do Estado, a Secopa cadastrou 500 estabelecimentos comerciais que foram impactados pelas intervenções. "Houve um cadastramento e encaminhamento para a Sefaz que tem a gestão da política fiscal para ver se há possibilidade de dar um tratamento fiscal ou tributário para essa situação", segundo Maurício Guimarães.

No entanto, a Sefaz informou que não existe um mecanismo legal que permita o desconto em impostos para os comerciantes que estão sofrendo com os bloqueios.

 

Da Redação - Darwin Júnior

 

COMENTÁRIOS

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário