23/03/2012 - Dois irmãos morrem arrastados por enxurrada no interior de Mato Grosso

Dois irmãos morreram afogados arrastados por uma enxurrada em Barra do Garças, (a 509 km de Cuiabá), no final da tarde desta quinta-feira (22). Paulo Ricardo Ferreira de Souza, 12 anos, e a irmã Vanessa Ferreira de Souza, 8, estavam indo para casa quando caíram dentro de um buraco e foram arrastados pela enxurrada por aproximadamente 4 quilômetros.   

Estava chovendo forte por volta das 17 horas, quando os irmãos sairam da escola Helena Esteves para ir para casa e, na rua Delvita Galvão, no bairro Nova Barra, caíram no buraco e foram arrastados pela água. Os meninos estavam de bicicleta, acredita-se que a menina caiu primeiro, o irmão tentou salvá-la e caiu na sequência.  

 Na hora do desespero, coleguinhas tentaram ajudar os irmãos, mas não conseguiram. Os corpos foram encontrados já dentro do Córrego Fundo, próximo ao depósito da Coca-Cola. 

Inicialmente, os bombeiros resgataram o corpo de Vanessa, e por volta das 19 horas, do irmãozinho dela, Paulo Ricardo. 

O pai dos meninos, Paulo Sérgio de Souza, estava inconsolável com a tragédia. Ele contou aos bombeiros que quando começou a chuva, ficou preocupado justamente com os filhos atravessarem a rua por causa da enxurrada, e foi atrás, mas quando chegou já encontrou os coleguinhas falando que eles tinham sido arrastados pela enxurrada. 

Alguns pais reclamaram que os alunos não teriam que ser liberados da escola enquanto não terminasse a chuva ou se liberasse antes. Uma professora informou que não houve liberação, foram alguns alunos que saíram por conta própria.  

Uma terceiro garoto morreu na mesma circunstância. O garoto autista Mayk Samuel Gomes Nunes, 12 anos, escorregou quando atravessava uma pinguela e caiu dentro de um bueiro aberto, dia 8 de dezembro de 2011. O corpo de Mayk também foi encontrado dentro do Córrego Fundo. 

Os bairros Nova Barra e São José sofrem com a falta de galeria pluvial, tendo ruas desniveladas que viram córregos quando chove forte na região. 

Em 2006, a prefeitura protocolou um pedido junto ao Ministério das Cidades solicitando R$ 3 milhões para fazer a obra de canalização do setor, mas só agora o governo federal liberou e a obra está sendo executada. Com a morte dos dois meninos, sobe para cinco o número de mortos com a enxurrada no setor.  

 

Olhar Direto

Galeria de Fotos: 23/03/2012

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário