23/03/2015 - Produção de soja cresceu apoiada em tecnologia e a pesquisa precisa de reconhecimento

A produção de soja no Brasil deu um grande salto nos últimos anos. Este crescimento, segundo analisa o diretor-presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Sementes de Soja (ABRASS) teve apoio na tecnologia e é preciso reconhecer o valor que a pesquisa tem como propulsora do desenvolvimento.

Marco Alexandre afirma que a cobrança de royalties sobre tecnologias é muito importante e necessária, e que precisa, sobretudo, ser feita de uma maneira muito clara e transparente – sendo uma das frentes da ABRASS a interlocução com as empresas obtentoras.

“A produção de soja não cresceu tanto à toa. Foi em cima de pesquisas. Temos que reconhecer isto e pagar por isso, nada mais justo. O produtor precisa ter esta consciência, e a maioria já tem”, declarou durante a entrevista.

O diretor-presidente acredita que o setor precisa estar mais unido que nunca, pois a atividade passou por muitas transformações e hoje o produto semente tem alto valor agregado, por congregar, além do germoplasma, muitas novas tecnologias que beneficiam o trabalho no campo. 

 

 

Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário