23/04/2015 - Taques sugere "óleo de peroba" a ex-gestores da infraestrutura

O governador Pedro Taques (PDT) afirmou que ex-gestores, e "outras pessoas", que comandaram a secretaria de Estado de Pavimentação e Transporte Urbanos (Setpu, antiga Sinfra) são responsáveis pelos desmandos que ocorreram na pasta, ao longo de "muitos anos". 

Sem citar nomes, Taques deixou transparecer que esses mesmos gestores estariam imputando a ele a responsabilidade de solucionar os problemas das estradas de Mato Grosso, em seus primeiros três meses de gestão. 

“O que é engraçado é que muitos que mandaram na secretaria, por muito tempo, agora, estão dizendo que eu tenho que resolver problemas das estradas do Estado em 107 dias. Eles precisam é comprar óleo de peroba, porque é muita cara de pau dizer uma coisa dessas”, afirmou, durante entrevista concedida a mais de 80 rádios do Estado, na semana passada. 

Na ocasião, o governador disse ainda que essas pessoas “mandaram na Sinfra, de forma irresponsável, através de seus apaniguados e, agora, querem que se resolvam todos os problemas das estradas”. 

Taques afirmou, também, que o secretário Marcelo Duarte ainda trabalha no processo de organização da pasta. 

Recentemente, o secretário de Planejamento, Marco Marrafon, afirmou que uarte estaria enfrentando uma situação “desesperadora” à frente da secretaria. 

Isto porque, diariamente, se nota a existência de despesas executadas pela gestão passada e que não tinham qualquer previsão orçamentária.

No início do ano, o próprio Marcelo Duarte concedeu entrevistas alegando ter herdado uma dívida de mais de R$ 630 milhões. 

Segundo ele, o montante seria fruto de contratos e convênios que deixaram de ser honrados pela gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

MT Integrado 

Apesar dos trabalhos de auditoria, que ainda vêm sendo realizados em contratos da pasta, o governador Pedro Taques afirmou que, ainda nesta semana, dará a ordem de serviço de algumas obras que compõem o pacote do programa MT Integrado. 

“Daremos início a ordem de serviços para obras do MT Integrado. A partir daí, os repasses poderão ser feitos às empreiteiras, e elas poderão começar os serviços”, disse o governador. 

O programa MT Integrado foi lançado pela gestão passada e prevê a interligação de todos os municípios do Estado com pelo menos uma rodovia pavimentada. 

Esse era apontado como um dos principais programas da gestão de Silval Barbosa e tinha como meta a pavimentação de dois mil quilômetros de rodovias em Mato Grosso 

Contudo, apenas uma obra foi entregue durante o Governo passado. Trata-se de um trecho de apenas 20 quilômetros, que liga o município de Canabrava à BR-158, na região Nordeste de Mato Grosso.

 

 

Camila Ribeiro 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário