23/07/2014 - Polícia Civil prende assaltantes com submetralhadora em Confresa

Dois suspeitos de vários roubos foram presos pela Delegacia Regional de Polícia Judiciária Civil, no município de Confresa, com uma submetralhadora 9 milímetros, uma espingarda calibre 12, três veículos e vários objetos oriundos de crimes.

 

O preso, Domingos Pereira de Abreu Junior, 19, foi autuado em flagrante e Silas Goulart da Silva (idade não informada), foi detido por força de mandado de prisão preventiva, ambos pelos crimes de furto, roubo e porte ilegal de arma de fogo.

O trabalho de investigações iniciou após onda de assaltos nos municípios de Confresa e Porto Alegre do Norte. Conforme a Polícia Civil foram registradas mais de 17 ocorrências de roubos em empresas da região. Em todas as ações criminosas, os suspeitos usavam as mesmas armas de fogo, sendo uma submetralhadora 9 milímetros e uma espingarda 12, além de repetir a forma de como eram executadas os assaltos.

“Os principais alvos dos criminosos são farmácias e mercados. O método para praticar o crime era padrão, os bandidos chegavam armados em motocicleta e de capacete para dificultar a identificação e realizam os roubos”, destaca o delegado Carlos Francisco de Moraes.

De acordo com o delegado, os investigadores realizaram incessantes diligências e descobriram que após cometerem os assaltos, Domingos e Silas fugiram em uma caminhonete roubada, para zona rural, e acabaram capotando o veículo devido à alta velocidade.

A primeira prisão, aconteceu na sexta-feira (18.07), quando Domingos foi localizado em uma fazenda no Distrito de Nova Floresta, zona rural de Porto Alegre do Norte.  No local,  os policiais apreenderam a submetralhadora 9 milímetros e a espingarda 12, além de uma caminhonete, duas motocicletas, aparelhos de celular e uma parte do dinheiro roubado.

O suspeito Silas foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva,  decreto pela juíza da Comarca local. Ele foi preso em Porto Alegre do Norte, no início da manhã desta terça-feira (21.07).

O delegado Carlos Francisco de Moraes elogiou o empenho dos policiais civis da região e agradeceu o apoio da Polícia Militar. “Porto Alegre do Norte e Confresa são cidades relativamente pequenas, compostas de pessoas, na sua maioria, humildes e pacatas. Deste modo, acontecimentos como estes acarretaram insegurança nos municípios, com repercussão negativa que abalam de sobremaneira a vida da população necessitando, como sempre, de uma resposta efetiva da Polícia”, concluiu Carlos.

 

Escrito por G1 MT

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário