23/07/2014 - Silval rebate Taques: “Ninguém é a favor da corrupção"

Senador prometeu denunciar corrupção; governador diz nao temer ameaças

 
O governador Silval Barbosa (PMDB) rebateu as acusações do senador e candidato oposicionista ao Governo do Estado, Pedro Taques (PDT), de que há corrupção em sua gestão no Palácio Paiaguás. 

Em entrevista ao MidiaNews, no último fim de semana, o parlamentar afirmou que seria “um idiota” se dissesse que não existe corrupção no atual Governo. 
“Não sou candidato a ser policial, a ser membro do Ministério Público, o que, aliás, eu já fui. Isso não significa que vou jogar o lixo para debaixo do tapete. O lixo tem que aparecer, o fedor tem que sair, o pus tem que ser tirado. Eu quero administrar o Estado, não quero transformar o Estado numa delegacia de polícia ou gabinete de promotor de Justiça”, disparou Taques. 

Nesta semana, Silval descartou o “lixo” debaixo do tapete e garantiu que é o primeiro a banir a corrupção de sua gestão. 

“Quem é a favor de corrupção? Ninguém é a favor de corrupção. Se tem lixo, vai aparecer. E, hoje em dia, na política, não tem nada que você esconda. Tem lei da transparência, tem os órgãos de controle, como Tribunal de Contas do Estado, da União, tem Ministério Público, todos presentes no dia a dia da gestão. Não tem como”, disse. 

Segundo Silval, mesmo que o gestor tente participar de fraudes ou fazer esquemas, eles aparecem. 

“Você vai fazer um negócio errado, ele aparece. Você tenta fraudar um negócio, ele aparece. Hoje não tem isso. Não tem corrupção, não tem nada disso. E o que eu mais peço pra minha equipe sempre é ter austeridade, cumprir metas, transparência, lisura. É isso que a gente pede”, afirmou 

O governador também afirmou não ter receio, caso tenha seu nome apontado em alguma fraude, e aproveitou para “alfinetar” Taques. 
Não tenho receio. Hoje, ninguém faz nada às escuras. Os órgãos de controle estão muito bem aparelhados. Hoje tem denúncia, hoje todos são fiscais, todo mundo acompanha, registra, denuncia. Hoje nós temos Auditoria, Corregedoria, Assembleia, OAB, Crea, imprensa, órgãos de controle...”, afirmou

“É o que eu falo: para a gestão pública a pessoa tem que estar muito bem preparada. Se tem algum candidato que se apresenta como herói, salvador da pátria, é preciso dizer que não tem mais isso. Hoje, é tudo transparente”, completou. 
 
 

Isa Sousa
Da Redação

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário