23/07/2015 - Viaduto da Sefaz passa por teste e pode ser liberado no dia 30

O Viaduto Jamil Boutros Nadaf (Viaduto da Sefaz), na Avenida do CPA, em Cuiabá, passou por um teste de carga na madrugada desta quarta-feira (22). Para a realização dos testes, um caminhão de aproximadamente 45 toneladas trafegou pelo elevado.

Foram instalados sensores no veículo e na estrutura do viaduto. De acordo com a Secretaria de Estado das Cidades (Secid), todo o trabalho foi desenvolvido na madrugada para não interferir no tráfego de veículos e também para a segurança da população.

A ação foi executada pela empresa LSE – Laboratórios de Sistemas Estruturais. O serviço teve o objetivo de verificar a capacidade de carga das fundações e as estruturas da construção.

Conforme a Secid, o teste ocorreu de maneira correta e o relatório final dos ensaios deve ser entregue até o dia 29 de julho. Caso o laudo aprove a liberação da via, o viaduto voltará a funcionar a partir do dia 30 de julho.

Em recente entrevista ao MidiaNews, o secretário Eduardo Chilletto informou sobre as medidas que deverão ser tomadas, caso o elevado não seja aprovado no teste.

“Com base no resultado do laudo elaborado pela LSE, a liberação do Viaduto da Sefaz será realizada. Mas, caso haja necessidade de ainda ser feita alguma intervenção na obra, isso será solicitado ao consórcio”, afirmou.

Inaugurado em fevereiro de 2014, o Viaduto da Sefaz precisou ser interditado após seis meses de inauguração, devido a problemas estruturais verificados pelo próprio consórcio construtor. 

As obras de reparos foram iniciadas em fevereiro deste ano. A Secid informou que não foi cobrado nenhum valor do Governo do Estado para a reparação.

O viaduto, que fica localizado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (do CPA), faz parte do complexo de obras para implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e integrava o "pacote" de mobilidade urbana da Copa do Mundo de 2014.

Falhas e interdição

Em outubro de 2013, antes mesmo de ser inaugurado, o elevado já apresentava problemas na pavimentação.

Na época, foi constatada a má qualidade da obra, e o serviço realizado pelo Consórcio VLT sequer foi aprovado pela então Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa). 

O consórcio foi obrigado a refazer a pavimentação e, posteriormente, a secretaria teve de alterar os materiais usados no serviço.

Apesar do problema, a obra foi inaugurada em fevereiro de 2014, mas, seis meses depois, a Secopa admitiu a falha relativas às fissuras nas juntas de dilatação, e foi determinada a suspensão do tráfego no local. 

Para solucionar as pendências estruturais, os trabalhos foram iniciados em fevereiro deste ano. 

As obras de reparo foram divididas em 15 etapas e realizadas de forma conjunta. 

Os gastos com o reforço estrutural estão sendo pagos pelo próprio consórcio, que também é responsável pela obra do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

A obra

O viaduto da Sefaz tem 278 metros em formato de ferradura com 7,13 metros de altura em seu ponto mais alto. 

A largura da pista do elevado varia de 9 a 11 metros, com duas faixas de circulação em sentido único. 

A obra foi executada para solucionar o tráfego na região onde circulam em média cerca de 2,7 mil veículos por hora/sentido em horário de pico.

 

 

Vinícius Lemos 
Da Redação

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário