23/07/2016 - PSDB manifesta solidariedade a ex-secretário preso pelo Gaeco por fraudes na Seduc

23/07/2016 - PSDB manifesta solidariedade a ex-secretário preso pelo Gaeco por fraudes na Seduc

A direção do PSDB em Mato Grosso emitiu nota de solidariedade ao ex-secretário de Estado de Educação (Seduc) Permínio Pinto (PSDB), preso na última quarta-feira (20) pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco). O presidente estadual do partido é o deputado federal Nilson Leitão.

 

Na nota, o PSDB lamenta os fatos ocorridos na Seduc e destaca que Permínio sempre reputação ilibada e contribuiu com a sociedade mato-grossense em sua militância partidária. Por isso, o tucanato se solidariza com a família e os amigos do ex-secretário, “na busca pela verdade e esclarecimento dos fatos”. O partido ainda defende rigor a agilidade na apuração dos fatos, “a fim de que a Justiça seja feita e o bem da sociedade preservado”.



Permínio é acusado pelo Gaeco de liderar o esquema de fraudes em licitações para obras de escolas desmantelado pela Operação Rêmora. Ele foi preso na segunda fase da operação, chamada Locus Delicti, e está no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC), unidade para presos com nível superior no bairro Carumbé.

Segundo o Gaeco, Permínio é quem seria o verdadeiro “cérebro do corpo criminoso”, aquele que, secretamente, toma as decisões e direciona ordens em reuniões reservadas. Assim, resume a denúncia que “nenhum passo é dado pelo grupo criminoso sem a aprovação e o comando dado por Permínio Pinto Filho, de modo que a atividade da organização criminosa somente poderá cessar com o desligamento do cérebro, ou seja, prisão de Permínio”. 

O esquema de corrupção desnudado até o momento envolve três agentes públicos: Fábio Frigeri, Moisés Dias da Silva, além de Wander Luiz. O empresário Giovani, segundo o MPE, era o responsável por gerenciar o esquema e receber as propinas. Para o MPE, Permínio possui participação ativa nas fraudes.

A investigação aponta que o esquema possuía pelo menos 23 empresários e pelo menos 20 obras foram fraudadas durante a ação do cartel. O esquema de propina envolvia pagamentos de percentuais em obras que variavam entre R$ 400 mil e R$ 3 milhões
 
Confira a nota do PSDB na íntegra:

Nota para Imprensa e Sociedade
 
O PSDB de Mato Grosso vem a público lamentar os fatos noticiados recentemente na Seduc, e ressalta que o ex-secretário de Educação Permínio Pinto, tem um histórico no partido de uma série de contribuições para a sociedade mato-grossense e, sempre, de forma ilibada, acima de qualquer suspeita.

E é por esse histórico, construído com seriedade ao longo dos anos, que o partido se solidariza à família e amigos de Permínio Pinto na busca pela verdade e esclarecimento dos fatos.

O partido defende rigor na apuração da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) e de forma célere, a fim de que a Justiça seja feita e o bem da sociedade preservado.

 

 

Olhar Direto
Laíse Lucatelli

 
 

Comentários

Data: 23/07/2016

De: Luis Gonzaga Domingues

Assunto: luisodomingues@hotmail.com

O PSDB pode defender seus corruptos.

Novo comentário