23/09/2014 - São Félix do Araguaia terá posto de recebimento de embalagens vazias de agrotóxicos

Mato Grosso terá três novos postos de recebimento de embalagens de agrotóxicos nos municípios de Gaúcha no Norte, Colniza e São Félix do Araguaia.

Mato Grosso terá três novos postos de recebimento de embalagens de agrotóxicos nos municípios de Gaúcha no Norte, Colniza e São Félix do Araguaia. Os produtores do estado entregam cerca de 98% das embalagens vazias para 17 postos de recebimento (que recebem as embalagens a granel) e 15 centrais de recebimento (que recebem, fazem a segregação e compactação das embalagens). Com as novas unidades, serão 20 postos de recebimento até o final do ano no estado. 

Segundo o diretor-presidente do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias (inpEV), João Cesar Rando, a implantação de novos postos acompanha o crescimento da agricultura em novas fronteiras agrícolas. “Seguimos a expansão de acordo com a demanda e a informação é de que sejam plantados pelo menos 300 mil hectares em pastagens degradadas, principalmente nas regiões do Araguaia e norte do estado”, afirma. 

O estado é o maior receptor de embalagens vazias de agrotóxicos do país, sendo responsável por 24% do volume de embalagens recolhidas no país, devido à sua expressiva produção agropecuária. Até julho de 2014, o inpEV recebeu 6,6 mil toneladas de embalagens vazias, o que representa 5% a mais que o mesmo período de 2013, quando foram recolhidas 6,2 mil embalagens. 

Os municípios de Sorriso, Rondonópolis e Primavera do Leste estão entre os três municípios do estado que mais recolhem embalagens em volume, aproximando-se de mil toneladas. 

Rando explica que o agricultor tem até um ano após a compra para entregar as embalagens a um dos postos do inpEV. Já a indústria tem mais um ano para transformar e dar outro destino ao plástico. A parte plástica das embalagens recolhidas em Mato Grosso é processada em uma empresa recicladora que fica na capital Cuiabá e transformada em tubos corrugados, usados posteriormente na construção civil. “O que é interessante, pois gera emprego no próprio estado”, ressalta. 

Praticidade

Até o final do ano, os produtores rurais poderão agendar a entrega de embalagens vazias de agrotóxicos pela internet, por meio de um site. A ferramenta on –line chamada Adev (agendamento de devolução) deixará de ser um projeto-piloto e será implantada em 35 unidades até o final de 2014, sendo até o próximo ano deve funcionar das 112 unidades de recebimento. “Em Mato Grosso, todas as 15 unidades deverão estar com o sistema implantado até o final de 2014”, informa o presidente do inpEV. 

Comemorações

No mês de agosto, o Dia do Campo Limpo é comemorado no dia 18, teve várias ações de preservação do meio ambiente no país. Após a visita, as crianças participantes fizeram desenhos e redações que concorrerão a premiações regionais e nacionais. Em Mato Grosso, 14 das 15 centrais de recolhimento abriram suas portas para a comunidade local. 

Junto com a data comemorativa, o inpEV lançou um programa chamado Programa de Educação Ambiental (PEA), que distribuiu kits didáticos a escolas em torno das unidades de recolhimento. O tema deste ano é “Caminhos para a Reciclagem”, que pode ser tratado por professores em sala de aula. No estado, este programa deve atingir cerca de 300 escolas e 15 mil alunos da quarta e quinta série do ensino fundamenta.

 

 

CenárioMT
Do G1 MT

Comentários

Data: 26/09/2014

De: balsamo

Assunto: balsa

Uai minino, a balsa num era pra deixar na prefeitura? ou era pros indios carajá? e num deu não????
Eita Filé, isso é muito feio rapais.

Data: 23/09/2014

De: Indio Tupiniquim

Assunto: BALÇA


Filemon "quedi" a BALÇA que o DALTINHO falou que você recebeu e vendeu, por favor dar uma explicação para o povo.

Data: 24/09/2014

De: XAVANTE

Assunto: Re:BALÇA

O FILEMON VENDE A PC DA PREFEITURA NÃO VAI VENDER UM BALÇA,
,KKKKKKKKKKKK

Novo comentário