23/09/2015 - CPI quer conteúdo da delação de empresário

O deputado José Carlos do Pátio (SD) afirmou, nesta terça-feira (22), que a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Renúncia e da Sonegação Fiscal, na qual ele é o presidente, vai entrar com requerimento pedindo as gravações da delação do empresário João Batista Rosa, sócio proprietário do Grupo Tractor Partes.

Ao prestar depoimento à Delegacia Fazendária (Defaz), João Batista Rosa confirmou ter pago R$ 2,6 milhões para manter o benefício. Segundo ele, após pagar a propina milionária, o "priviégio" foi concedido pela Secretaria de Estado de Indústria e Comércio (Sicme), pasta que era comandada pelo ex-secretário Pedro Nadaf, preso há uma semana na Operação Sodoma.

Conforme Pátio, o resultado da Operação, bate com os depoimentos recolhidos nas oitivas da CPI. "Eu acredito que a CPI está no caminho correto, mas nesse momento se você quer fazer uma investigação ponderada, séria, sem criar problema, a única forma é ter calma e continuar conduzindo", destacou.

O parlamentar ressaltou também que a comissão já pediu a quebra de sigilo de outras empresas, para seguir as investigações sobre possíveis irregularidades, como pagamento de propina em troca de incentivos fiscais.

Após os depoimentos e as prisões dos ex-secretários de Estado de Indústria e Comércio, Pedro Nadaf, e de Fazenda, Marcel Souza de Cursi, Pátio também relatou que novas pessoas serão convocadas para depor na CPI. "Temos que ter um procedimento e vamos discutir isso em colegiado", disse.

 

 

Fernanda Escouto, repórter do GD

Comentários

Nenhum comentário encontrado.

Novo comentário